ALAGAMENTOS EM GURIRI – Daniel insere Sedurb e Governo do ES em sistema criminoso do gabinete do ódio que propaga desinformação e fake news

O prefeito de São Mateus, Daniel Santana, o Daniel da Açaí (sem partido), usou mais uma vez, nesta quinta-feira (15/12), a milícia digital (gabinete do ódio) que o assessora, geralmente com a propagação de desinformação e fake news contra adversários políticos e comunitários, para suposto comunicado à população mateense sobre os alagamentos de Guriri, em vez de utilizar a estrutura oficial da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom-PMSM), que tem cerca de vinte servidores pagos com dinheiro público.

No entanto, desta vez, a situação é ainda mais grave. Daniel da Açaí acabou inserindo o Governo do Estado e a Secretaria Estadual de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb) no sistema paralelo criminoso, delegando ao chefe da milícia digital e não à Secom-PMSM a gravação de um vídeo com a participação do prefeito e do subsecretário de Habitação e Gestão Integrada de Projetos da Sedurb, Carlos Cerqueira Guimarães.

Identificado até com erro de grafia no título, o vídeo apresenta informações confusas, incompletas e em tom midiático. Daniel da Açaí e o subsecretário estadual Carlos Guimarães aparecem ao lado dos vereadores Cristiano Balanga (Pros) e Kácio Mendes (PSDB) dando entrevista à milícia digital que propaga fake news sobre desafetos do prefeito de São Mateus.

No site e nas redes oficiais da PMSM, não há informação sobre a vinda do representante da Sedurb a São Mateus.

CRIMINOSOS DIVULGARAM FAKE NEWS SOBRE ESCOLA GOLFINHO

O gabinete do ódio, usado pelo prefeito para inserir o representante do Governo do Estado, é o mesmo sistema paralelo criminoso que, em 30 de novembro, espalhou fake news de que a Escola Municipal de Ensino Fundamental Golfinho, em São Mateus, teria sido invadida e a diretora, professores e alunos estariam sendo ameaçados de morte. A notícia falsa provocou pânico na Cidade e os pais se aglomeraram em frente à escola para retirar os estudantes das salas de aula.

A situação teria sido armada pela milícia digital por conta de desavenças antigas entre o prefeito Daniel da Açaí e o guarda patrimonial Carlos Alberto Valfré, que atuava na escola e estaria inconformado por ter sido trocado de local de trabalho. Como Valfré também é militante bolsonarista e atua como influencer digital denunciando os desmandos da gestão Daniel, o prefeito deu entrevista com viés político e anunciou a demissão sumária do servidor público, que respondia a Processo Administrativo aberto em 2021.

VEJA O VÍDEO: CLIQUE AQUI!

CAPITAL FEDERAL DA IMPUNIDADE

O CENSURA ZERO acompanhou todo o caso e fez a denúncia pública sobre a fake news institucionalizada e as circunstâncias da demissão do servidor público, chamando a atenção das autoridades da Polícia Civil, da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), do Ministério Público e do Judiciário. No entanto, nenhuma providência foi tomada, reforçando a má fama de São Mateus ter se tornado “a capital federal da impunidade”, conforme destaca sempre o CZ.

Vale a pena lembrar que, junto com outros envolvidos, o prefeito Daniel Santana já foi denunciado pelo Ministério Público à Justiça Federal por uma vasta lista de crimes, a partir da Operação Minucius, da Polícia Federal: organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, fraudes em licitação, improbidade administrativa e falsidade ideológica.

O gabinete do ódio e os crimes que comete a mando do prefeito Daniel Santana já são bastante conhecidos da Comunidade Mateense e das autoridades, até porque o chefe dessa milícia digital tem diversos inquéritos contra ele na Polícia Civil e responde a diversos processos na Justiça, tendo algumas condenações em primeira instância. Mas o acobertamento do Chefe do Executivo não permite o avanço das punições ao criminoso contumaz.

A continuidade do uso dessa milícia digital por Daniel da Açaí já vinha sendo observada em ações da Prefeitura de São Mateus envolvendo medidas emergenciais quanto aos alagamentos no Balneário de Guriri. Porém, a inserção do Governo do Estado e da Sedurb nessas ações do gabinete do ódio que assessora o prefeito é gravíssima e merece a atenção do governador Renato Casagrande e do secretário estadual de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente.

O CENSURA ZERO repercutirá os fatos com as autoridades do Governo do Espírito Santo.

VEJA TAMBÉM:

EDITORIAL – Caso da Escola Golfinho: quem ousa punir Daniel da Açaí, mentor da milícia digital (gabinete do ódio) que pratica crimes diversos a mando do Prefeito para tentar encobrir desmandos da má gestão em São Mateus? Enquanto Polícia, MPES, Judiciário e Governo do Estado dão de ombros, a Comunidade sofre as consequências na Capital Federal da Impunidade

ESCOLA GOLFINHO – Prefeito Daniel não resolve impasse dele com Valfré, mas usa gabinete do ódio para desinformar, com fake news, e criar pânico entre pais, professores e alunos; pai de aluna, Diretor do CENSURA ZERO, detalha toda a situação e pede providências ao Ministério Público, ao Juizado da Infância e Juventude e à Polícia Civil

ESCOLA GOLFINHO – À Kairós FM, Valfré diz ser “perseguido por Daniel” e denuncia fake news do prefeito com uso do gabinete do ódio: “Eu não represento ameaça nem para a sociedade nem para as crianças; eu sou um cidadão de bem”

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

spot_imgspot_img
spot_img

OUTROS DESTAQUES

Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!