Aprovado projeto de Dr. Mameri que cria política de saúde mental para vítimas da covid-19

266
Depressão, suicidio

Os deputados aprovaram, na sessão ordinária desta quarta-feira (4/05), quatro matérias de autoria parlamentar. As propostas estavam em discussão única, ou seja, já haviam passado por debate nas comissões e só aguardavam a votação. Uma delas, o Projeto de Lei (PL) 572/2020, de Dr. Emílio Mameri (PSDB), cria a política estadual de atenção à saúde mental das vítimas de covid-19. 

Entre as ações da iniciativa está a realização de campanhas para estimular a busca por atendimento especializado na rede pública de saúde. O objetivo é mitigar sequelas psicológicas surgidas durante a pandemia. “Uma das grandes sequelas (deixadas pela covid-19) foram os distúrbios mentais”, explicou o deputado, que também lidera uma frente parlamentar que versa sobre os problemas mentais. 

De acordo com Dr. Emílio Mameri, o confinamento adotado durante a pandemia fez aflorar problemas familiares, emocionais, “gerando alterações psíquicas importantes, depressão, aumento no número de suicídio”. A matéria segue para análise do Poder Executivo. 

OUTROS PROJETOS

O Plenário acatou o PL 921/2019, que autoria de Marcos Garcia (PP), que obriga realizadores de eventos a divulgarem o número total de ingressos por lote. Já o Projeto 481/2020, de Adilson Espíndula (PDT), obriga a afixação de cartazes em farmácias alertando sobre os perigos a automedicação. 

O ex-deputado e hoje prefeito de Vitória Lorenzo Pazolini (Republicanos) é o autor do PL 6/2020. Pela proposição, hospitais e maternidades ficam obrigados a afixarem cartazes com informações sobre o processo de adoção. 

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | COM INFORMAÇÕES DA WEB ALES

COMENTE ESTA NOTÍCIA!