CORONAVÍRUS – Espírito Santo vai publicar decreto de emergência na segunda-feira (16/03)

1134

O Governo do Espírito Santo vai decretar situação de emergência em saúde pública, na próxima segunda-feira (16/03), em razão do surto de coronavírus. O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa, na tarde desta sexta-feira (13/03).

Com o decreto, que será publicado no Diário Oficial de segunda-feira (16), uma série de medidas sanitárias, em diversas áreas, serão tomadas para evitar a proliferação da doença no estado e tratar os pacientes que forem infectados.

Entre as medidas está a criação de uma sala de situação de emergência, para acompanhar o avanço da doença. O trabalho será coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e contará também com a participação de integrantes das secretarias de Governo, Assistência Social, Educação, Justiça, Segurança Pública e pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

ESCOLAS

A Secretaria Estadual de Educação (Sedu) acompanhará os possíveis casos da doença e trabalhará a conscientização nas escolas. O mesmo trabalho será desenvolvido pela Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) dentro das penitenciárias do estado. 

“Essa sala de situação de emergência será um marco importante da capacidade de resposta rápida do governo a cada etapa que nós vamos viver com a evolução da epidemia”, destacou o secretário da Saúde, Nésio Fernandes.

“O decreto estabelece emergência e permite que a gente seja mais rápido nos procedimentos administrativos. Ele cria a sala de situação de emergência e nos permite tomar medidas, se for preciso, de requisição, de espaço, de serviço e fazer o pagamento de indenização à posteriori. O decreto também nos dá instrumento para que a gente possa agir como governo do Estado na hora em que a gente precisar”, ressaltou o governador Renato Casagrande.

2 CASOS CONFIRMADOS NO ES

Até o momento, o Espírito Santo teve dois casos confirmados, sendo que, em um deles, a paciente já foi liberada do isolamento. Além disso, há 39 casos em apuração no estado e 48 foram descartados.

“Vamos nos preparar para o momento em que possa ter um número maior de pessoas infectadas pelo vírus. Isso pode acontecer e nós temos que estar preparados. Se a gente vai tomar medidas mais restritivas ou não, é o dia a dia que vai nos dizer. Pode ser que hoje a gente não tome, mas amanhã a gente tome essas medidas. A contaminação, muitas vezes, cresce de forma exponencial, geométrica, e isso exige um acompanhamento diário para que a gente tome as medidas. Mas algumas ações que significam investimento precisam ser tomadas já”, frisou Casagrande.

No Espírito Santo, ainda não há transmissão local ou comunitária do novo coronavírus. Por isso, grandes eventos não serão cancelados por enquanto.

“O vírus já está em território brasileiro e ele irá circular livremente pelo país em algum momento. Nesse momento em que ele estiver circulando na transmissão comunitária, que a gente não vai mais conseguir fazer a identificação de quem pegou de quem ou de qual país a pessoa veio, um conjunto grande de medidas poderá ser tomado a respeito de grandes eventos, de teletrabalho e de outras medidas que podem ocorrer no país. No entanto, antecipar essas medidas para o atual momento, em que no território capixaba tem somente um caso diagnosticado, seria desproporcional e ineficaz”, afirmou Nésio Fernandes.

VEJA COMO FOI A ENTREVISTA COLETIVA:

Desde o anúncio dos primeiros casos suspeitos do Covid-19 no mundo, tomamos uma série de ações para enfrentamento da doença no Espírito Santo, bem como de medidas para o atendimento aos casos suspeitos e confirmados. A primeira medida adotada foi a ativação do Centro de Operações de Emergência (COE) para gerenciar as ações de prevenção e controle do novo Coronavírus. Hoje assinamos o decreto que declara a Situação de Emergência em Saúde Pública, que define medidas sanitárias e administrativas para a prevenção, controle e a contenção de riscos, danos e agravos decorrentes do surto da doença. Além disso, também vamos preparar 120 leitos para atendimento a pacientes com quadro clínico grave confirmados.

Posted by Renato Casagrande on Friday, March 13, 2020

120 LEITOS

Além disso, serão feitos investimentos no atendimento de saúde. De acordo com o governador Renato Casagrande, o Estado reservou pelo menos 120 leitos para tratamento da doença ou como suporte. No Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, serão reservados 24 leitos de UTI e semi-intensivo para pacientes com o novo coronavírus.

Também na Serra, o Hospital Estadual Dório Silva está em obras para que sejam disponibilizados 36 leitos de UTI, reservados para pacientes com Covid-19, e 14 vagas individuais para isolamento dos pacientes. Na unidade, também serão disponibilizados 15 leitos de semi-intensivo.

Em Vila Velha, o Hospital dos Ferroviários terá entre 15 e 30 leitos isolados. Já em Cariacica, o Hospital Estadual de Atenção Clínica (Heac) disponibilizará 40 leitos de retaguarda, para dar suporte ao sistema de saúde.

E no interior do Estado, três hospitais de referência contarão com leitos para pacientes com o novo coronavírus: Roberto Silvares, em São Mateus, Santa Casa de Cachoeiro e Silvio Avidos, em Colatina.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: FOLHA VITÓRIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!