HERANÇA DE DANIEL – Caffeu mantém raiz do gabinete do ódio em São Mateus; fake news institucionalizadas também estão no radar da PF e MPES

793

O prefeito em exercício Ailton Caffeu (Cidadania) fez mudanças significativas no secretariado que vai auxiliá-lo no trabalho à frente da Prefeitura de São Mateus, mas manteve intacta a estrutura da Secretaria Municipal de Comunicação, que, com o conhecimento do prefeito afastado Daniel Santana (sem partido), é utilizada na parceria com a rede de fanpages e site Boca no Trombone no achincalhamento de autoridades e ofensas à honra de cidadãos de bem de São Mateus e do Espírito Santo. A milícia virtual, também conhecida como gabinete do ódio, atua com o objetivo de propagar os atos da gestão municipal e, com a produção e distribuição de montagens e notícias falsas, promover o linchamento público de quem possa ser identificado como oposição. As chamadas fake news institucionalizadas também estão no radar das investigações da Polícia Federal e também do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES).

Conforme o CENSURA ZERO informou, um membro do gabinete do ódio apoiado pela Prefeitura de São Mateus apareceu nas investigações da Polícia Federal, sendo alvo de um dos 25 mandados de busca e apreensão da Operação Minucius. Wagner Rock Viana, o Bolota, foi confirmado como “laranja” de Daniel Santana como sócio da Água Mineral Açaí, junto com a mãe de consideração do prefeito afastado. Bolota é amigo de Dilton Pinha, assessor informal e porta-voz de Daniel, responsável pelo compartilhamento de fake news em grupos de WhatsApp, como o CENSURA ZERO denunciou, à Polícia Civil e à Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social [veja aqui].

Avalizado por Daniel, Diltão sempre atuou em parceria com o secretário de Comunicação, Júnior Eler, conforme denunciou um ex-aliado do sistema criminoso entrevistado pelo CENSURA ZERO em denúncia feita à Polícia Civil, ao Ministério Púbico e ao Judiciário [veja aqui]. Quem fosse visto como oposição ou publicasse informações que pudesse ir de encontro aos interesses do prefeito afastado em São Mateus era atacado na internet, redes sociais e grupos de WhatsApp. Tudo com a ordem ou o conhecimento de Daniel Santana.

VEJA TAMBÉM: Caffeu faz mudanças em 7 secretarias e na direção do Saae em São Mateus

LISTA DE VÍTIMAS

Na lista de vítimas o governador Renato Casagrande, o ex-governador Paulo Hartung, a ministra do STF Rosa Weber (quando era presidente do TSE), o promotor de Justiça Edilson Tigre; o deputado federal Jorge Silva, o deputado estadual Freitas, os ex-deputado estaduais Enivaldo dos Anjos (atual prefeito de Barra de São Francisco) e Carinhos Lyrio, os prefeitos Mateusinho Vasconcelos (quando era presidente da Câmara de Conceição da Barra e no mandato interino) e Arnóbio Pinheiro (Pinheiros), os ex-prefeitos Amadeu Boroto (São Mateus), Chicão (Conceição da Barra) e Rogério Feitani (Jaguaré), os ex-vereadores Chiquinho Botelho, Carlos Alberto, Jorginho Cabeção, Jerri Pereira, Temperinho, Ajalírio Caldeira, Jozail do Bombeiro e Aquiles Moreira; os empresários Rui Baromeu, Jacimar Zanelato, Natan Beltrame, Márcio Castro, Clóvis Araújo e Cássio Caldeira; os jornalistas André Oliveira, Luscivanio Lopes e Hilmar de Jesus, além dos cidadãos Valdemir Andrade Santana, Emmanuel Berlarmino Queiroz, Adão Henrique, Maxwell Miranda, Paulo Roberto Martins, Marcos Rufino, Neia Boroto Merlin, Samuel Nunes Rosa, Carlos Magno Alhakim Figueiredo, dentre outros.

MPES ORDENA INVESTIGAÇÕES

Reportagens publicadas pelo CENSURA ZERO sobre o sistema criminoso que age na Prefeitura de São Mateus com a propagação de fake news institucionalizadas deu origem a um processo do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), que tramita na 2º Promotoria Cível de São Mateus.

“A Notícia de Fato foi autuada em agosto de 2021, com o fim de averiguar possíveis irregularidades praticadas pelo Prefeito de São Mateus, em conluio com servidores da Municipalidade e com terceiros, consistentes na utilização indevida da estrutura física e de pessoal do Gabinete da Prefeitura e da Secretaria de Comunicação da Comuna, para promover e difundir em redes sociais notícias falsas objetivando denegrir a imagem de adversários políticos do referido Chefe do Executivo Municipal, bem como ofender a honra de determinados servidores públicos, autoridades etc”, descreve a ementa do processo do MPES, que está na fase de investigação.

O OUTRO LADO

O CENSURA ZERO disponibiliza espaço para possíveis manifestações de autoridades e pessoas citadas nesta reportagem.

VEJA TAMBÉM:

Promotor de Justiça é vítima de chefe do gabinete do ódio apoiado por Prefeito e Presidente da Câmara de São Mateus; Juiz acata denúncia

Ex-aliado denuncia: prefeito Daniel comanda sistema criminoso de fake news institucionalizada; confirmação foi feita a policiais, senador, deputados, vereadores, secretários municipais e jornalistas com apelo ao Presidente da Câmara de São Mateus

VÍDEO – Política da latrina: desvendada a união de Daniel, Diltão e Prefeitura de São Mateus para a prática de fake news e outros crimes; ex-aliado apela ao MP, Polícia Civil, PF, Deputados e Governador

NOTA PÚBLICA – Ameaças do gabinete do ódio com apoio do poder público em São Mateus e reforço do alerta à Polícia Civil, ao Ministério Público e ao Judiciário

EDITORIAL – Prefeito de São Mateus insiste na produção e distribuição de fake news institucionalizadas por meio de criminosos da internet; Polícia, Sesp, PGE, Ministério Público e Judiciário precisam agir!

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!