Em reunião com Domingos Filho, Petrocity orienta Prodnorte para desenvolvimento integrado em torno do porto de São Mateus

694
Por iniciativa do presidente da Petrocity José Roberto Barbosa, o consultor Domingos Filho, com sua vasta experiência no setor jurídico e na política, participou de palestra orientativa a representantes de prefeituras do Norte do Espírito Santo, sobre o projeto do Centro Portuário de São Mateus (CPSM).

O diretor-presidente da Petrocity Portos recebeu nesta segunda-feira (24/09), na sede da empresa em Vitória-ES, o advogado e consultor Domingos Gomes de Aguiar Filho, que é conselheiro em disponibilidade do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE). Ex-vice-governador do Ceará, Domingos Filho, 55 anos, também foi deputado estadual por quatro mandato e presidiu a presidiu a Assembleia Legislativa do Ceará em duas oportunidades. Foi também presidente do extinto Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM).

Por iniciativa da Petrocity, ele veio ao Espírito Santo, reunir-se com prefeitos e outros representantes de municípios que integram o consórcio Prodnorte, com o objetivo de oferecer soluções para os problemas ligados à gestão pública no Norte do Espírito Santo, dentro do contexto dos preparativos para a implantação do Centro Portuário de São Mateus (CPSM).

“Ele está aqui para orientar os municípios, para que cresçam em conjunto com o município que vai sediar o Porto de São Mateus; almejamos um crescimento uniforme da região”, afirmou José Roberto ao CENSURA ZERO.

Domingos Filho: informações sobre acesso de municípios menores a recursos de externos para investimentos.

DESENVOLVIMENTO INTEGRADO

Domingos Filho destacou como a implantação da Petrocity pode impactar positivamente toda a geração, proporcionalmente um desenvolvimento integrado. Ele detalhou que há recursos, por meio de linhas de crédito nacionais e internacionais, para investimentos nas áreas de saúde, educação e infraestrutura que podem ser acessados por consórcios com população total dos municípios acima de 100 mil habitantes.

“Os bancos de desenvolvimento, as entidades de fomentam, precisam mitigar desigualmente, e isso só acontece se as facilitações do ponto de vista de investimentos forem aplicadas em quem mais precisa”, destacou Domingos Filho, frisando que a nossa legislação abre oportunidades antes restritas a 367 dos 5.570 municípios do Brasil.

O consultor enalteceu o megaprojeto da Petrocity, reforçando que “é animador por se tratar de investimentos privados”.

CONFIRA A ENTREVISTA DE DOMINGOS FILHO AO CENSURA ZERO:

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | REPORTAGEM: ANDRÉ OLIVEIRA (MTE 1.408-ES)

COMENTE ESTA NOTÍCIA!