Petrópolis reitera pedido para construção da ligação Bingen-Quitandinha e revisão no pedágio na BR-040

274

A Prefeitura de Petrópolis solicitou ao Governo Federal celeridade no processo para nova concessão da BR-040, a necessidade da retomada da obra da Nova Subida da Serra e a redução do valor do pedágio com cobrança proporcional para os petropolitanos. Os assuntos nortearam uma reunião realizada nesta quarta-feira (4/03) na sede do Ministério da Infraestrutura (Minfra), em Brasília.

Um levantamento com todos os pontos que devem ser considerados durante o processo da modelagem da nova concessão da rodovia e que foi feito pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico em parceria com a Novamosanta, foi entregue pelo vice-prefeito do município e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico para Marcello Costa – secretário responsável pelo Minfra.

A Prefeitura reforçou a necessidade de revisão na questão do pedágio na BR-040 para os petropolitanos. Vale salientar que os dados também foram levados pela prefeitura para representantes do IFC – Internacional Finance Corporation – World Bank Group – O IFC está atuando na estruturação das novas concessões das rodovias do Estado, junto com a EPL – Empresa de Planejamento e Logística e Minfra.

Em setembro de 2019 a prefeitura também entregou à ANTT e à EPL, documento com as mesmas sugestões de intervenções que devem ser previstas no novo edital para concessão da BR-040.

Também participaram do encontro Fabio Carvalho – representando a Natalia Marcassa – Secretária de Fomento, Planejamento e Parceria (Minfra), diretor do DEAP Minfra; Luciano Lourenço – Coordenador Geral do DTROD/Minfra e Issa Miguel – coordenador do DTROD/Minfra.

NOVOS ACESSOS E MANUTENÇÃO

O estudo feito pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Novamosanta relaciona as intervenções no trecho da BR-040 compreendido entre seu entroncamento com a Avenida Brasil (km 124) e a Praça de Areal, situada no km 45.

Entre os pontos apresentados no levantamento estão: importância da retomada da obra da Nova Subida da Serra, melhoria do acesso da BR-040 para a Avenida Brasil e Linha Vermelha, viabilização da estrada Parque (quando a atual pista de subida parar de funcionar), eliminação de cruzamentos em nível em Araras/Vale das Videiras e Fazenda Inglesa; criação de vias marginais para tráfego local no trecho de Itaipava; criação e melhoria de acessos interligando os dois lados da rodovia nos acessos – Duarte da Silveira; acesso à comunidade Leonardo Boff; acesso ao Carangola; acesso à Feirinha de Itaipava – rotatória de Bonsucesso; acesso à BR-040 (Bramil) / BR-495; acesso à ponte do Aranha Céu; acesso ao Castelo de Itaipava; e acesso ao Condomínio Industrial da Posse – Revisão dos acessos à Av. Brasil e Linha Vermelha.

Também estão relacionados no estudo a manutenção da atual Subida da Serra na futura concessão e uso do túnel, compatibilizando com uso misto de Estrada Parque no futuro; transferência do local da praça de pedágio e adoção de tecnologia (free flow), a fim de melhorar a isonomia do uso da tarifa da rodovia e a incorporação de medidas sugeridas pelo MPF quanto a postos de Polícia Rodoviária Federal, em especial no Belvedere, com disponibilização de informações, imagens, comunicação, bem como outros apoios que se fizerem necessários para a garantia da segurança na rodovia.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!