SÃO MATEUS – Central de Ambulâncias enfrenta problemas e suspende atendimento por 4 horas todo dia; veja denúncia

609
FOTO: ARQUIVO

A Central de Ambulâncias de São Mateus enfrenta problemas envolvendo os profissionais motoristas e a manutenção dos veículos e, por isso, o serviço prestado à população vem sofrendo interrupções de 4 horas todos os dias; duas horas no final da manhã e duas no início da noite. A denúncia foi feita na tarde desta quarta-feira (15/09) ao CENSURA ZERO e confirmada pela Direção de Jornalismo e Conteúdo.

A situação preocupante foi denunciada por um usuário, destacando que ocorre infração à legislação por parte da Secretaria Municipal de Saúde quanto à assistência ao serviço dos condutores de ambulância, que é ininterrupto, em plantão de 24 horas. É que, por lei, os motoristas devem ter alojamento, banheiros, vestiário e alimentação no local de trabalho, o que não está ocorrendo.

“Desde a segunda-feira da semana passada, não há alimentação. Nem para o almoço nem janta. Por conta disso, a Central de Ambulância, todos os dias, tem que parar os serviços por cerca de duas horas para os profissionais irem às suas casas para almoçar e, depois, jantar. Ou seja, a Central de Ambulâncias, todos os dias, tem que parar suas atividades por quatro horas”, detalhou a fonte ao CENSURA ZERO.

O usuário afirmou que, “nesse tempo, a população está ficando sem atendimento”. E também, segundo ele, apenas duas ambulâncias estariam funcionando, já que as demais estariam quebradas há algum tempo: “Não tem contrato de oficina há pelo menos cinco meses. E as ambulâncias que rodam estão precisando de pneus e manutenção preventiva”.

A Reportagem ouviu do denunciante que “esses assuntos já foram debatidos pelos condutores junto ao Secretário de Saúde [Henrique Follador], porém nada de concreto foi feito”. Há informação de que o problema começou a ocorrer quando a servidora pública titular da Coordenação da Central de Ambulâncias saiu de férias e entrou um substituto.

“O problema existia antes, mas, segundo os condutores, ela sempre dava um jeito do trabalho andar”, afirmou o usuário ao CENSURA ZERO. Por conta dos problemas recorrentes, os motoristas estariam desmotivados e dois deles teriam pedido exoneração recentemente.

O OUTRO LADO

O CENSURA ZERO tentou, sem sucesso, contato com a Secretaria Municipal de Saúde no final da tarde desta quinta-feira (15/09), para buscar informações oficiais sobre a situação denunciada.

A Reportagem disponibiliza espaço para que o secretário municipal de Saúde, Henrique Follador, ou o prefeito Daniel Santana, faça os esclarecimentos públicos necessários aos profissionais da Central de Ambulâncias e à Comunidade Mateense.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!