VOLTA DE DANIEL – Edna Rossim vai à Polícia Civil contra Balanga e Diltão de Daniel por xingamentos, acusações e vandalismo

1271

A agora ex-secretária de Educação de São Mateus, Edna Rossim, registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil contra o vereador Cristiano Balanga (Pros) e o blogueiro Dilton Oliveira Pinha, o Diltão de Daniel, líder da milícia digital (gabinete do ódio), com a qual assessora o prefeito Daniel Santana (sem partido), que retornou ao cargo nesta quinta-feira (23/12), por decisão do ministro-presidente Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O Boletim Unificado (BU) nº 46644774 da Secretaria de Estado da Defesa Social e Segurança Pública (Sesp) é referente aos incidentes registrados na noite de quarta-feira (22), em frente à sede da Secretaria Municipal de Educação, no Bairro Carapina.

“Ficamos sabendo do retorno do retorno do prefeito afastado e, sabendo de que seríamos impedidas de pegar nossos pertences particulares que ficam nas salas de trabalho, eu, Edna Rossim, e Elisângela Rocio, minha subsecretária de Educação, decidimos pegar nossos pertences, como jarras de água, porta-retratos, copos, xícaras, enfeites, flores e os presentes que havíamos ganhado”, relatou a ex-secretária no boletim de ocorrência, sob os cuidados da 18ª Delegacia Regional de São Mateus.

Edna registrou que o ato de pegar os pertences foi acompanhado por dois vigilantes que cumpriam plantão na Secretaria de Educação na noite de quarta-feira (22/12): “Os próprios levaram para colocar nos nossos carros. Fomos surpreendidas com invasores, pessoas sem classe, gritando palavras desrespeitosas, lideradas pelo vereador Cristiano Balanga, que já vinha perseguindo a atual gestão devido a não receber as benesses que estava acostumado antes da minha chegada”.

Edna Rossim relata no boletim de ocorrência que Balanga adentrou o prédio da Secretaria Municipal de Educação, desrespeitando a Vigilância e filmando o setor, com acusações a ela e à então subsecretária Elisângela Rocio de estarem “roubando a Secretaria”.

“Fomos nomeadas por Daniel, mas decidimos não mais fazer parte desse governo após sua retomada. Não desejamos fazer parte desse tipo de governo. Fomos expostas em redes sociais por pessoas inescrupulosas”, relata Edna, na comunicação oficial à Polícia Civil, com pedido de providências.

Ela prossegue em seu relato feito no Boletim Unificado: “Os vigilantes do turno são nossas testemunhas de que somente pegamos nossos pertences pessoais. Documentos públicos ficam em sala fechada da SME e, ultimamente, são de domínio público, com os protocolos online”.

GRITOS E XINGAMENTOS

Edna Rosim frisa que ela e Elisângela Rocio saíram de seu local de trabalho sob gritos e xingamentos, e o vereador Cristiano Balanga ainda exigiu que elas abrissem o carro para ele revistar o automóvel particular dela, em flagrante “abuso de autoridade”.

“Nós não tínhamos nenhum impedimento de estar no nosso local de trabalho para sermos tratadas da forma que fomos pelo senhor Diltão Pinha e adeptos, e vereador Cristiano Balanga”, salientou Edna.

Ela acrescentou no boletim de ocorrência da Polícia Civil que o ex-procurador Sélem Barbosa entrou no prédio da Secretaria de Educação para saber o que ela e a então subsecretária faziam e ouviu que não desejavam fazer parte do governo de Daniel Santana e estavam indo embora, levando seus pertences, acompanhadas dos guardas patrimoniais.

“Fomos hostilizadas, humilhadas nas redes sociais covardemente por pessoas que tinham vínculo com o Executivo. Manifestamos nosso repúdio e solicitamos retratação”, relatou a a agora ex-secretária Edna Rossim em boletim de ocorrência a ser apurado pela equipe da 18ª Delegacia Regional de São Mateus.

O OUTRO LADO

A Direção de Jornalismo e Conteúdo do CENSURA ZERO disponibiliza espaço para as manifestações do vereador Cristiano Balanga e do assessor informal e porta-voz do prefeito Daniel Santana, Dilton Oliveira Pinha, o Diltão de Daniel, caso queiram se manifestar sobre o assunto abordado na reportagem.

VEJA O VÍDEO DA CONFUSÃO:

VEJA TAMBÉM:

NATAL DA VINGANÇA – Daniel exonera 13 secretários de Caffeu e deixa 290 comissionados sem emprego em São Mateus

VIDEO – Ao reassumir, prefeito Daniel não se desculpa, nega corrupção, cita Deus e confronta PF, CGU, MPF e Justiça Federal: “ação sem pé e sem cabeça”

SÃO MATEUS – Sumido, Daniel reaparece na porta da Prefeitura com vereadores e agregados em live do gabinete do ódio

DANIEL VOLTA – Ao STJ, prefeito não nega corrupção, questiona foro e ministro relaxa afastamento que já durava 90 dias

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!