ARTIGO – Saae x Cesan

735

Por Dr. Paulo Fundão*

Assim como todo mateense, me preocupo com a crítica situação do saneamento básico em nosso Município, bem como com a questão da água potável. No entanto é preciso cautela nessa questão da concessão da nossa Autarquia – SAAE -, que hoje tem um patrimônio avaliado em mais ou menos meio bilhão de reais.

Ultimamente temos acompanhado uma incessante campanha em prol da concessão do SAAE para a CESAN, e venho me perguntando se este é o melhor caminho, considerando que este serviço é realizado em nosso Município vizinho – Conceição da Barra – e do que tenho escutado não tão melhor do que o prestado por nossa autarquia.

Lendo o jornal ‘A Tribuna’ no dia de hoje, em artigo publicado na Tribuna Livre – Deputado Federal Felipe Rigoni-, fiquei extremamente feliz que há uma luz no fim do túnel, pois está tramitando no Congresso Nacional a MP – Medida Provisória- 868, em que o Ministério da Economia aponta que atrairá R$ 700 bilhões em investimentos em saneamento nos próximos anos.

De uma breve leitura do lapidar e erudito artigo se infere que não é o momento de nosso Município abrir mão desse patrimônio que é o SAAE para a CESAN, mas sim, da mesma forma que o Governo Federal e o Estadual estão pensando, fazer uma parceria público/privada, mas com o poder decisório em nossas mãos, não na do Estado.

Repito, de uma breve e superficial análise do artigo do nobre Deputado, se infere que a solução para os problemas enfrentado por nós no que tange a água é extreme de dúvidas que passa por investimentos da iniciativa privada, e não entregar nosso patrimônio ao Estado, que já se encontra obeso, perdulário e ineficiente.

É o que penso, respeitando sempre os que pensam em sentido contrário.

*Dr. Paulo Fundão é advogado, residente em São Mateus-ES.

COMENTE ESTA NOTÍCIA!