ASSUNTO PARA MPF – Prefeitura de São Mateus não paga dívida e pacientes já são atingidos pela suspensão de serviços médicos

-

A suspensão dos serviços de consultas médicas e exames provocada pela inadimplência da Prefeitura de São Mateus com o o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte do Espírito Santo (CimNorte) virou caso a ser acompanhado pelo Ministério Público Federal (MPF). A gestão do prefeito Daniel Santana (PSDB) acumula dívida de R$ 1,1 milhão com a entidade que reúne 14 municípios do norte capixaba.

O assunto foi destaque na sessão da Câmara de Vereadores, na terça-feira (9/06). A situação é tão preocupante que a vereadora Jaciara Teixeira (PT), que integra a base governista, apresentou requerimento, aprovado por unanimidade, para que o secretário de Saúde, Henrique Follador, compareça às comissões do Legislativo para dar explicações sobre os motivos da inadimplência. A reunião será nesta terça-feira (16/06).

O presidente da Câmara, Jorginho Cabeção, destacou que os prejuízos já são sentidos pela população mateense que precisa de atendimento médico: “Você vai na AMA, você não consegue marcar uma consulta mais”. Ele citou o exemplo de uma paciente que precisa de consulta com oftalmologista e não consegue agendar.

VEJA TRECHO DO DISCURSO DO VEREADOR JORGINHO CABEÇÃO:

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | PRODUÇÃO: ANDRÉ OLIVEIRA | IMAGENS: FACEBOOK CMSM | EDIÇÃO: EDUARDO FERREIRA

spot_imgspot_img
spot_img

OUTROS DESTAQUES:

Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!