Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!

CALOTE NO TRANSPORTE ESCOLAR – Daniel e Marília ignoram aviso de paralisação dos ônibus, não admitem erro grave da gestão e causam caos nas escolas municipais a partir de comunicado de “planejamento coletivo” proposital na madrugada, cancelando as aulas nesta sexta (1º/12); estudantes que não utilizam ônibus escolar tiveram de voltar para casa frustrados, professores que haviam marcado provas e outras atividades lamentam e desinformação impera nas unidades de ensino; “Mais uma para compor a bagunça geral dessa Secretaria de Educação. Estamos todos na escola, porém sem alunos”, desabafou um professora

Um aviso sobre suposto “planejamento coletivo” feito na madrugada pelo prefeito Daniel Santana, o Daniel da Açaí, e pela secretária municipal de Educação, Marília Silveira, provocou um caos nas escolas municipais no início da manhã desta sexta-feira (1º/12). O “ato estratégico” foi tomado depois que Daniel e Marília confirmaram o cumprimento do aviso feito pelas emprestas prestadoras do serviço de transporte escolar sobre a paralisação dos ônibus, por falta de pagamento que já dura quatro meses.

O resultado prático foi que professores e coordenadores de turno foram pegos de surpresa pelos recados passados pelos diretores de escola, estudantes que não utilizam o transporte escolar foram impedidos de entrar na escola e tiveram de retornar para suas casas. A frustração envolveu também professores que, em muitas escolas, tinham provas e outras atividades programadas. O clima de desinformação foi geral e ainda persiste.

“Mais uma para compor a bagunça geral dessa Secretaria de Educação. Estamos todos na escola, porém sem alunos”, desabafou uma professora.

O CENSURA ZERO publicou reportagem nesta quinta-feira (30/11) [veja abaixo], destacando o aviso das empresas do transporte escolar aos motoristas dando conta da paralisação a partir desta sexta (1º), por falta de condições de operação devido ao calote que vêm sofrendo da Prefeitura de São Mateus.

DECISÃO ESDRÚXULA

Na “Nota à Comunidade Escolar”, Daniel da Açaí e Marília não admitem o erro grave de gestão e deixam subentendido que a decisão esdrúxula do “planejamento coletivo” foi uma forma de ganhar tempo nesta sexta (1º/12) para negociar com as empresas de transporte escolar o retorno da circulação dos ônibus escolares na segunda-feira (4/12).

A alegação dos gestores para tentar esconder da Comunidade Mateense o calote no transporte escolar e fundamentar o cancelamento das aulas neste primeiro dia do mês de dezembro é um caso à parte. Erros de Português caracterizam a redação feita às pressas.

“Na noite do dia 30/11/2023[sic] circulou[sic] nas redes sociais postagens de que no dia01/12/2023, não haveria aula na Rede Municipal de Educação de São Mateus, gerando tumulto, troca de informações e[sic] consequentemente[sic] riscos para os estudantes, famílias e profissionais”, frisa a nota assinada pela Secretaria Municipal de Educação, “considerando que a referida postagem não partiu da Secretaria Municipal de Educação”.

Para cancelar as aulas e amenizar o impacto da paralisação dos ônibus escolares, Daniel e Marília levaram em consideração “que o dia só pode ser letivo, com atendimento integral dos estudantes” e decidiram, “com vistas ao alinhamento das informações e garantia de segurança dos estudantes”, instituir planejamento coletivo nas escolas da rede municipal de ensino nesta sexta-feira (1º/12), cancelando as aulas e assegurando o retorno das atividades “normalmente no dia 04/12/2023 [segunda-feira]”.

Nas redes sociais, o clima é de descontentamento e revolta. “Infelizmente, não podemos esperar mais nada de bom dessa atual ‘gestão’; eles só foram publicar essa nota hoje pela manhã, gerando grande revolta por parte dos pais, pois muitas crianças já estavam a caminho da escola. E, agora, como vão ficar aqueles pais que não tiveram como deixar os filhos com alguém? Infelizmente, terão que perder o dia de trabalho”, lamentou um morador de São Mateus, numa reflexão sobre a decisão da Prefeitura de São Mateus.

VEJA NOTA DA PREFEITURA DE SÃO MATEUS, POR MEIO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO:

O OUTRO LADO

O CENSURA ZERO disponibiliza espaço para que o prefeito Daniel da Açaí e a secretária municipal de Educação, Marília Silveira, caso queiram, façam os esclarecimentos públicos necessários à Comunidade Mateense sobre os assuntos abordados na reportagem.

VEJA TAMBÉM:

E AGORA, MARÍLIA? – Gestão Daniel completa 4 meses sem pagar transporte escolar e empresas ameaçam parar a partir desta sexta (1º/12) em São Mateus

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!

Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!