Câmara de São Mateus e PSB se calam sobre Robertinho; vereador cumpre prisão temporária de 30 dias no CDP de Viana

ROBERTO PEDRO DE ASSIS É INVESTIGADO POR ABUSADO SEXUAL DE DUAS SOBRINHAS, DE 12 E 16 ANOS

1072

A Câmara de São Mateus ainda não se pronunciou e os vereadores evitam falar sobre o caso do colega Roberto Pedro de Assis, o Robertinho (PSB), que foi preso no dia 20 de dezembro, sob a acusação de estupro de vulnerável e, desde o dia 21, encontra-se recolhido no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana, na Grande Vitória. A Polícia Civil investiga a denúncia de que o vereador teria abusado sexualmente, de forma reiterada, de duas sobrinhas, uma de 12 e outra de 16 anos. A Executiva Municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB) também ainda não se manifestou oficialmente sobe o caso.

O caso de Robertinho causa um misto de surpresa e repulsa em São Mateus, pelo fato de o vereador ser atuando na área de defesa e proteção contra crianças e adolescentes. Ele já atuou como comissário de menores no Juizado da Infância e Juventude e como conselheiro tutelar. A prisão dele ocorreu no final da manhã do dia 20 de dezembro, por uma equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de São Mateus, no Bairro Carapina, em São Mateus. [veja vídeo]

No dia seguinte à prisão de Robertinho, a Câmara de São Mateus realizou sessão ordinária, mas nem a Mesa Diretora ou outro parlamentar fez referência ao assunto. O silêncio sobre o assunto permanece no Legislativo, que está em recesso até o dia 2 de janeiro. Nessa quarta-feira (29/12), houve duas sessões extraordinárias para votar projeto do Executivo de criação da Secretaria da Pesca e, nos pronunciamentos, ninguém comentou o caso.

Vereador mateense mais votado em 2020 (1.400 votos), Robertinho é presidente da Comissão de Educação, Cultura, Saúde, Agricultura e Meio Ambiente, também composta por Adeci de Sena (vice-presidente), Cristiano Balanga e Carlinho Simião (membros). Robertinho também é membro da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização, presidida por Isael Aguilar, tendo Gilton Gomes, o Pia como vice-presidente e Delermano Suim como membro.

A prisão de Robertinho de Assis teve o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e da Delegacia Especializada de Armas e Munições (Desarme) e foi realizada durante cumprimento de mandado de prisão temporária, conforme noticiou o CENSURA ZERO [veja abaixo]. Ele foi abordado quando saía do prédio do Centro Administrativo da Prefeitura de São Mateus e mantinha no carro um revólver calibre .38, com cinco munições, no momento que passou por revista policial. Além do cumprimento do mandado, o parlamentar foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e encaminhado ao Sistema Prisional.

Há informações de que Robertinho teria pago R$ 2 mil de fiança no caso do porte ilegal de arma. Mas segue recolhido no CDP de Viana por conta do mandado de prisão temporária de 30 dias, enquanto prosseguem as investigações sobre na denúncia do crime hediondo de abuso sexual contra as adolescentes, sobrinhas de sangue da esposa dele.

Pelo fato de o processo e as investigações do caso correrem sob sigilo, está havendo muitas especulações nas redes sociais e em grupos de WhatsApp, inclusive com o registro de fake news e desinformação. Amigos da família das vítimas vieram a público pedir para que “as pessoas parem de ficar espalhando boatos”, esclarecendo que “as investigações seguem e as famílias, de ambas as partes, merecem respeito”.

PSB

O CENSURA ZERO contatou o presidente municipal do PSB em São Mateus, Sidcley Ribeiro, na terça-feira (28/12), mas não obteve retorno. No início da tarde desta quinta-feira (30/12), foi feito novo contato e Sidcley informou à Reportagem que estava com a filha em atendimento médico em hospital da Cidade.

Por indicação dele, foi feito contato com a vice-presidente Vanete Miguel, que informou que a Executiva Municipal pretende reunir-se com os movimentos sociais do partido para abordar o assunto. Ela adiantou, no entanto, que o PSB “está aguardando a finalização das investigações” para se pronunciar oficialmente.

VEJA TAMBÉM:

Investigações policiais apontam que Robertinho abusava havia 9 anos das sobrinhas de 16 e 12 anos; vereador nega acusações

SÃO MATEUS – Vereador Robertinho depõe à Polícia Civil em investigação sobre estupro de vulnerável; prisão surpreende Comunidade Mateense

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!