CLÓVIS ARAÚJO – CARTA À SOCIEDADE DE SÃO MATEUS

551

CARTA ABERTA À SOCIEDADE MATEENSE

Sou Clóvis Araújo, tenho 60 anos e nascido em Resplendor, MG.

Sou Mateense por opção, portador do ”Título de Cidadão” desta cidade onde, com a minha família, criarmos as nossas raízes.

Moro em São Mateus há 35 anos, onde casei e com minha esposa criamos 4 filhos.

Sou de uma família de comerciantes.

Em São Mateus montei a minha empresa, criei oportunidades de empregos para centenas de funcionários.

Sou formado em gestão pública, faço parte de uma respeitosa e renomada entidade social que muito contribuí para o nosso município.

Em toda a minha vida nunca a Polícia Federal bateu na porta de minha casa e da minha empresa, nunca fui jogado em um camburão e chamado a comparecer em uma delegacia de polícia, muito menos, fui preso ou passei dias na cadeia e não respondo nenhum processo criminal.

Todos os meus bens estão em meu nome e são declarados no Imposto de Renda.

Não tenho nenhuma propriedade escondida em nome de laranjas.

E todo o meu patrimônio veio do trabalho honesto.

Face ao exposto, venho a público, neste momento crucial para o Município de São Mateus, contribuir para o resgate de nossa cidade, que se encontra nas mãos de um grupo rejeitado pela esmagadora maioria da população, que não aceita o Município nas mãos de pessoas de passado duvidoso.

Lamentavelmente o eleitor mateense entregou a gestão do Município nas mãos de pessoas desqualificadas, que nunca conviveram com a nossa gente e muito menos conhece o nosso rosto, nossa realidade e necessidade de nossa cidade.

O Município de São Mateus está parado no tempo há 8 anos.

Não oferece oportunidade para nossa juventude, porque não existe gestão pública e muito menos desenvolvimento.

As empresas estão sofrendo para manterem as suas portas abertas.

Não temos infraestrutura básica, nossas ruas estão esburacadas, a limpeza pública é caríssima e de péssima qualidade.

Na saúde pública falta médicos, tratamento odontológico e remédio.

Nossas escolas não são dignas de receberem os nossos filhos, o ensino é de baixa qualidade e até a merenda escolar é motivo de investigação da Polícia Federal.

Sou homem suficiente para falar por mim e não tenho medo de expor minha história pessoal e profissional.

A covardia não faz parte de meu caráter.

E acredito que São Mateus não merece ficar nas mãos de um homem de passado duvidoso, incompetente e covarde, que usa seu tempo organizando ações de calúnia e difamação, financiando grupos de Fake News (Gabinete do Ódio), quando deveria estar gerindo a nossa cidade e resolvendo os nossos problemas coletivos.

São Mateus é uma cidade rica e sua riqueza deveria estar nas mãos de nosso povo.

Nossa população é honesta e trabalhadora e está na hora de retomarmos o comando de nossa cidade para as mãos dos mateenses.

Precisamos resgatar e elevar a autoestima de nosso povo e retormar a rota do trabalho e do desenvolvimento.

Clóvis José Araújo ∴
A honestidade é fundamental

NOTA: Publicação feita por iniciativa da Direção de Jornalismo e Conteúdo do CENSURA ZERO, por se tratar de conteúdo relevante no âmbito da luta do veículo de comunicação no combate às fake news e à desinformação.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO!| REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!