Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!

CRIMES NA PREFEITURA DE SÃO MATEUS – Ministério Público Estadual aciona Justiça contra Daniel das Festas e três supostos laranjas dele por enriquecimento ilícito; empresas Multishow, Estrela Shows e Construshow também são arroladas em ação de improbidade administrativa; embasamento é inquérito policial que já resultou em denúncias do MPF na Justiça Federal

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) entrou com ação de improbidade administrativa contra o prefeito Daniel Santana, o Daniel das Festas (sem partido), e três supostas pessoas interpostas (laranjas) dele: Yosho Santos, César de Lima do Nascimento e Rogério de Castro por enriquecimento ilícito. A ação de improbidade administrativa arrolou também as empresas Estrela Shows e Eventos, Multishow Produções e Eventos e Construshow Serviços.

A ação foi protocolada pelo MPES na 2ª Vara Cível da Comarca de São Mateus na quarta-feira (31/01) compondo o Processo nº 5000721-81.2024.8.08.0047. O embasamento é o inquérito da Polícia Federal com base na Operação Minucius, realizada em 2021, que resultou em ações do Ministério Público Federal (MPF) na Justiça Federal.

Na ação judicial, o Ministério Público Estadual requer a condenação do prefeito Daniel das Festas, dos supostos laranjas e das empresas por conta de “relação ilegítima no âmbito das contratações públicas do Município”.

É destacado, por exemplo, que houve pagamentos de quase R$ 9 milhões à empresa Estrela Shows num período de menos de quatro anos.

Outro aspecto apontado na ação de improbidade administrativa é que o prefeito Daniel das Festas seria o “titular de fato da Multishow e da Construshow”, e que as empresas têm à frente “‘laranjas’ que sabiam que o Prefeito usava as empresas para fins indevidos e contribuíram para a dinâmica ilícita em voga”.

O OUTRO LADO

Como a Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de São Mateus atua com flagrante desrespeito ao Código de Ética dos Profissionais Jornalistas e aos princípios da Comunicação Social Pública, a Direção de Jornalismo e Conteúdo do CENSURA ZERO não a considera para buscar informações públicas de forma correta e segura.

Conforme determina a Lei de Imprensa, fica disponibilizado espaço para possíveis esclarecimentos do prefeito Daniel Santana sobre o assunto abordado na reportagem.

Da mesma forma, o CZ abre espaço para as possíveis manifestações de Yosho Santos, César de Lima do Nascimento e Rogério de Castro, além dos representantes legais das empresas Estrela Shows e Eventos, Multishow Produções e Eventos e Construshow Serviços.

Havendo retorno, o texto será atualizado.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!

Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!