Daniel decide transferir Ceim do Porto para casarão da Cultura e causa a revolta de mães e educadores

441

ATUAL PRÉDIO DA ESCOLA NO PORTO HISTÓRICO ESTÁ CONDENADO PELO CORPO DE BOMBEIROS E SECRETARIA DE EDUCAÇÃO JÁ HAVIA DEFINIDO QUE ESTRUTURA MUDARIA PARA A ANTIGA SEDE DO ‘CASTELINHO ENCANTADO’; COMUNIDADE SE ORGANIZA PARA REVERTER A SITUAÇÃO

A série ‘Prefeito desleixado com a Educação’ ganhou um novo episódio no início da manhã desta sexta-feira (12/07), por conta de mais uma decisão do prefeito Daniel Santana que vai contra os anseios dos moradores da periferia de São Mateus, que ele tanto prometeu defender em campanha eleitoral.

Mães, pais e outros responsáveis pelas quase 100 crianças com idade até 5 anos que estudam no Centro de Educação Infantil do Bairro Porto foram surpreendidos em reunião com a Direção e os professores nesta manhã. Receberam o comunicado de que o prefeito Daniel decidiu transferir o Ceim, atualmente instalado em um casarão do Porto Histórico condenado pelo Corpo de Bombeiros, para o casarão que abriga atualmente a Secretaria de Cultura, que não é apropriado para atividades escolares e não pode receber adaptações por ser tombado como patrimônio histórico e cultural.

A Direção afirmou aos pais de alunos que, nesta quinta-feira (11/07) pela manhã, recebeu a comunicação oficial da Secretaria Municipal de Educação de que o Ceim do Porto seria transferido provisoriamente para as antigas instalações da escola particular Castelinho Encantado, no Centro de São Mateus, e a mudança seria efetivada durante o recesso.

No entanto, no final da tarde, houve comunicado do prefeito Daniel Santana definindo que o prédio da Cultura seria a nova sede provisória do Ceim, com a recomendação de que fossem aproveitadas as divisórias velhas da estrutura atual e os materiais começassem a ser preparados visando a mudança durante o recesso, na semana que vem.

DECISÃO DO PREFEITO É REJEITADA
A decisão unilateral de Daniel causou estranheza porque há algum tempo a Secretaria de Educação buscava a definição de um imóvel em condições adequadas e uma das possibilidades era a sede antiga do Castelinho Encantado, que obteve boa aceitação da comunidade escolar.

Na reunião na manhã desta sexta-feira (12/07), a reprovação foi total: mães, pais, educadores e profissionais de apoio rejeitaram a transferência para um prédio inapropriado e a comunidade escolar se organiza para reverter a situação.

“Vamos fazer um movimento e ir até o prefeito ainda hoje para cobrar explicações e exigir que seja cumprido o acordo anterior, de mudança para o ‘Castelinho Encantado’”, afirmou uma mãe, sendo apoiada pelos demais responsáveis por alunos presentes.

O OUTRO LADO
O CENSURA ZERO deixa espaço para que o prefeito Daniel Santana e o secretário municipal de Educação, José Adilson Vieira, possam dar as explicações que julgarem necessárias à Comunidade do Bairro Porto.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!