DESENVOLVIMENTO – Jorginho comemora ferrovia da Patrocity e sugere consórcio para qualificação da mão de obra envolvendo porto, linha férrea e sal-gema

237

O ex-presidente da Câmara de São Mateus, Jorge Recla de Jesus, comemora a conquista da Petrocity Portos com a autorização do Governo Federal para concessão da ferrovia São Mateus-Ipatinga. Jorginho Cabeão enalteceu a luta do diretor-presidente da empresa, José Roberto Barbosa da Silva, destacando a participação efetiva do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que foi homenageado pela Câmara de São Mateus em 2020.

“Recebi essa notícia com muita alegria, com muita satisfação. Estou muito alegre mesmo, porque durante os quatro anos do nosso mandato como Vereador, eu me empenhei muito, viajando por várias cidades do Norte do Espírito Santo e cidades do Estado de Minas Gerais, para levar a mensagem desse megaprojeto”, afirmou Jorginho Cabeção em contato com o CENSURA ZERO.

Ele lembrou “a participação junto ao presidente da Petrocity, José Roberto Barbosa da Silva, de várias audiências públicas, debatendo a construção dessa ferrovia, ligando o Centro Portuário de São Mateus, em Urussuquara, à Cidade de Ipatinga, em Minas Gerais”. E reiterou: “Estou muito feliz por esse megainvestimento, e mais feliz ainda porque estou fazendo parte dessa história”.

Jorginho Cabeção enalteceu a participação da composição anterior da Câmara de São Mateus, lembrando que “foi importantíssima” na defesa do projeto da Petrocity, que engloba a linha férrea, na aprovação de projetos de lei que viessem a beneficiar o projeto de instalação do Centro Portuário de São Mateus: “Os onze vereadores sempre apoiaram, sempre deram todo o suporte necessário a esse empreendimento”.

CAMINHO A PERCORRER

Jorginho frisou que a autorização para a ferrovia São Mateus-Ipatinga é o início de uma realização. Mas lembrou que há um caminho longo a percorrer: “Tem estudos, projetos, impactos ambientais. Então, vamos aguardar os próximos passos com muita paciência, com muita sabedoria. Que a nossa população tenha calma, que as coisas vão acontecer no seu tempo. A coisa mais importante que temos que dizer hoje para a população é que vai acontecer. É uma realidade para a nossa Cidade”.

Já vislumbrando o desenvolvimento que se apresenta no Espírito Santo, a partir do norte capixaba, o ex-presidente da Câmara de São Mateus citou, além do porto e da linha férrea da Petrocity, a exploração da jazida de sal-gema em Conceição da Barra, com expectativa de gerar cerca 15 mil empregos, e o avanço de grandes empresas já instaladas em São Mateus, como Volare, Oxford e Agrale.

“Eu creio que nós seremos o eldorado do futuro, não tenho dúvidas disso. O que a gente fica preocupado e pedimos às autoridades que estão no poder é que iniciem imediatamente a qualificação de mão de obra, especialmente dos nossos jovens, daqueles que querem ocupar, no futuro, cargos, oportunidades de trabalho geradas por essas empresas e outras que vão se instalar na região. Então, primeiro passo importante: a chegada dessas empresas; segundo passo importante: qualificar a nossa mão de obra”, afirmou Jorginho.

CONSÓRCIO PARA QUALIFICAR MÃO DE OBRA

O ex-vereador sugeriu a criação de um consórcio de qualificação de mão de obra no Norte do Espírito Santo, com mobilização do Governo do Estado, Governo Federal, Assembleia Legislativa, Prefeituras e Câmaras Municipais. “Qualificando a mão de obra, nós vamos ter qualidade de vida. A parte que nos cabe estamos fazendo, mas as autoridades que se encontram no poder têm que ter essa preocupação: começar a pensar a pequeno, médio e longo prazos e ir qualificando a nossa mão de obra, oferecer aos nossos jovens de baixo poder aquisitivo bolsas de estudos. É importante dar esse incentivo para os jovens, para as nossas famílias, para que quando começar a ser abrir a demanda de empregos, os nossos jovens sejam beneficiados”.

Na entrevista ao CENSURA ZERO, Jorginho Cabeção disse que conversou com o presidente da Petrocity, José Roberto, que destacou “que [a ferrovia] é o início de um futuro promissor para o Norte do Estado e Leste de Minas Gerais”. E concluiu: “Eu tenho que agradecer a Deus, louvar o nome do Senhor, porque somente Ele é digno de toda honra e toda glória. E foi a mão dele sobre as autoridades, sobre toda a diretoria da Petrocity, que foi nos guiando por caminhos difíceis”

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!