‘É inspirador’, diz Beth Goulart sobre filme que narra vida de Edir Macedo

ATRIZ INTERPRETA A MÃE DO BISPO EM 'NADA A PERDER 2', LONGA-METRAGEM QUE ESTREOU NOS CINEMAS NESTA QUINTA-FEIRA (15/08)

378

Beth Goulart está no elenco de Nada a Perder 2, em um dos papéis mais importantes do filme que narra a história de vida de Edir Macedo. A atriz interpreta Dona Edna Macedo, mãe do bispo, e falou dos desafios da personagem, não só por conta da importância dela na narrativa, como pelo trabalho de construção diante de uma passagem de tempo de 40 anos.

“Foi um desafio incrível, um trabalho muito interessante. Era uma personagem que começou com 39 anos e vai até 79. Então, foi um trabalho de envelhecimento da personagem, da doença da personagem, da maquiagem, da mudança de postura física e de voz… Fiquei muito feliz de poder dar minha contribuição ao contar essa história e realizar mais um desafio que é sempre bom para qualquer ator”, salienta.

Atriz em cena com Petrônio Gontijo, que interpreta o bispo
STELLA CARVALHO/DIVULGAÇÃO – Atriz Beth Goulart em cena com Petrônio Gontijo, que interpreta o bispo Macedo.

REFLEXÃO

Para Beth, o longa-metragem vai provocar uma reflexão nos espectadores que vão poder acompanhar os embates políticos e acontecimentos importantes na vida de Edir.

“É um filme inspirador. É a história de um homem que acreditou no seu sonho e na sua missão na vida. E ele vai em frente, enfrentando todas as dificuldades e percalços da vida Isso inspira qualquer um de nós a seguir nossos próprios sonhos. Faz a gente pensar um pouquinho no resultado de tudo isso”, afirma. 

EMOCIONADA

A atriz disse que foi prazeroso assistir ao filme na companhia dos colegas de elenco e convidados, no evento da pré-estreia que aconteceu na última terça-feira (13/08), em São Paulo. Beth saiu da sala emocionada e contou um pouco de suas impressões. 

Beth viu o filme na companhia dos colegas de trabalho
REPRODUÇÃO/INSTAGRAM – Beth viu o filme na companhia dos colegas de trabalho.

“O filme é delicado, apesar de ter as sequências de ação e força. Você é levado para o interior dos personagens e começa a entender um pouco o que se passava por dentro das pessoas. Por fora, é muito fácil você julgar, mas com o filme você se coloca um pouquinho no lugar de cada personagem. Acho que essa é a função da arte, mexer com você e fazer com que você pense”, destaca Beth Goulart.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: R7

COMENTE ESTA NOTÍCIA!