Espírito Santo recebe mais 29 mil doses de vacina contra sarampo

536

O Ministério da Saúde anunciou que vão chegar ao Espírito Santo, esta semana, mais 29.950 doses da vacina contra o sarampo. No início desta semana, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), 60 mil doses chegaram ao Espírito Santo para a vacinação das crianças de 6 a 11 meses e ações de bloqueio na população – quando há casos suspeitos em investigação.

As doses são referentes à ampliação da vacinação em todo o Estado. Segundo o Ministério da Saúde, ao todo vão ser 1,6 milhão de doses extras da vacina tríplice viral, distribuídas em todo o Brasil.

A balconista Gradielle Martins, 35,  acompanhada do filho Carlos Henrique, 2, foi até a unidade de saúde, em Cariacica tomar a vacina contra o sarampo.  (Foto: Leone Iglesias/AT)
A balconista Gradielle Martins, 35, acompanhada do filho Carlos Henrique, 2, foi até a unidade de saúde, em Cariacica tomar a vacina contra o sarampo.

O País teve, na quarta-feira (28/08), a primeira morte por sarampo confirmada este ano. O caso ocorreu em São Paulo e a vítima foi um homem de 42 anos, que não tinha recebido nenhuma dose da vacina ao longo da vida. Nesta faixa etária, a pessoa deve ter pelo menos uma dose da vacina.
Em São Paulo, já foram confirmados 2.299 casos da doença.

MORTE EM PERNAMBUCO

Segundo o secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, outra morte está em investigação em Pernambuco, de uma criança com menos de 1 ano.

O secretário afirmou que, até setembro, mais 10 milhões de vacinas serão distribuídas no País para serem usadas na campanha de multivacinação que está prevista para o mês de outubro, em que crianças e adolescentes menores de 15 anos serão imunizados de acordo com o calendário vacinal.

CASOS SUSPEITOS

No Espírito Santo, 12 casos suspeitos de sarampo seguem em investigação. Um caso de sarampo foi confirmado em Cariacica. Até quarta-feira (28/08), a Sesa havia registrado um total de 106 notificações de casos suspeitos de sarampo. Desses, 93 casos foram descartados.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, o Estado está em alerta para a detecção de casos da doença.

“A ampliação da vacinação das crianças de 6 meses a menores de um ano residentes em todos os municípios é uma ação recomendada pelo Ministério da Saúde, em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estados”.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: TRIBUNA ONLINE

COMENTE ESTA NOTÍCIA!