Ex que agrediu digital influencer diz que agiu em legítima defesa

463
A digital influencer Anne Sampaio afirma que levou nove socos do ex-namorado.

Ualace Conceição de Carvalho, 25 anos, ex-namorado da digital influencer Anne Sampaio, 25, apresentou-se na manhã desta sexta-feira (24/01), na Central de Cumprimento de Mandados do Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré, em Salvador.

Ele á acusado de tê-la agredido com pelo menos nove socos após a Lavagem do Bonfim, no dia 16 de janeiro, e de descumprir medida protetiva. O advogado de Ualace, Caio Greco Brito, disse que o cliente agiu “em legítima defesa”. “Ele alega ter sido agredido primeiro por ela e que agiu em legítima defesa”, disse.

Questionado sobre os nove socos desferidos contra a mulher, que tem inclusive homatomas na região dos olhos, o advogado disse que Ualace “reagiu às injustas agressões dela” e que tem uma fotografia que demonstra que ele também ficou ferido e a imagem que “será mostrada em momento oportuno perante a Justiça”.

MEDIDA PROTETIVA

A agressão foi denunciada por Anne Sampaio em suas redes sociais e uma queixa foi registrada na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas no mesmo dia da agressão, 16 de janeiro. No dia seguinte, a justiça deferiu a medida protetiva a favor dela e contra Ualace. Ele ficou proibido de voltar ao apartamento que dividiam há cerca de dois meses.

Nesta quinta-feira (23/01), um oficial de justiça entregou ao síndico do prédio onde os dois moravam um documento que dá temporariamente a posse do imóvel a Anne. Ela foi ao local buscar pertences acompanhada do advogado, um oficial de Justiça da Vara da Mulher e dois agentes da Deam, por não se sentir segura em retornar sozinha ao local.

O advogado de Ualace nega que o cliente tenha descumprido a medida protetiva e também afirma que o apartamento em questão, no bairro do Costa Azul, não foi alugado pelo casal, mas somente por Ualace.

OUTRO CASO

Ele também nega que estivesse namorando com Anne há seis anos, sob o argumento de que, em 2016, ela teve outra medida protetiva concedida pela justiça, também por violência doméstica, em que o agressor era outra pessoa. Apesar disso, a defesa não informou há quanto tempo o casal estava junto.

“As alegações formuladas pela Sra. Anne Sampaio, em igualdade com o seu advogado, carecem de documentação probatória, sendo que, inclusive, não consta nos autos nenhum comprovante de residência ou até mesmo declaração de prova testemunhal de que a referida residia lá”, afirma o advogado.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: CORREIO DA BAHIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!