Exame de DNA confirma que corpo encontrado na Bahia é de Bernardo

412

Exames de DNA confirmaram, neste sábado (07/12), que o corpo encontrado na Bahia é de Bernardo, de 1 ano e 11 meses, cujo pai confessou o assassinato da criança.

No dia 29 de novembro, Bernardo foi levado pelo pai ao sair da creche na Asa Sul. Preso dois dias depois, na Bahia, o servidor do Metrô-DF Paulo Roberto de Caldas Osório, 45, disse à polícia ter matado o filho.

O Instituto de Pesquisa de DNA Forense (IPDNA) da Polícia Civil do DF concluiu por exames genéticos a identificação do corpo encontrado às margens da BR-242 na Bahia, perto de Palmeiras. Com técnicas avançadas, o trabalho foi realizado em menos de seis horas.

AMOSTRAS BIOLÓGICAS

Amostras biológicas colhidas em Itaberaba (BA) chegaram a Brasília na aeronave da PCDF por volta das 12h30 deste sábado (7/12). O material foi trazido pela equipe da Divisão de Repressão a Sequestros (DRS), chefiada pelo delegado Leandro Ritt, e entregue ao médico-legista e diretor do IPDNA, Samuel Ferreira.

Para chegar ao resultado, os profissionais da Polícia Civil confrontraram as amostras com o DNA dos pais.

Muito abalada após ter seu filho sequestrado pelo próprio pai, a advogada Tatiana da Silva, 30, mãe de Bernardo, disse que estava preparando a festinha para comemorar os dois anos do menino, na véspera do Ano-Novo. O tema havia sido escolhido: Mundo Bita. “Mas ele era apaixonado pela Masha e o Urso”, disse Tatiana neste sábado (7).

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: METRÓPOLES

COMENTE ESTA NOTÍCIA!