FATOS & VIDA – Fundo do poço não é sepultura!

738

POR LUCINETE OLIVEIRA*

LUCINETE OLIVEIRA, professora

Um dos maiores exemplos de ascensão do fundo do poço é a história de José! Do fundo do poço ao Governo do Egito- Gênesis 37:3 e 28. Durante nossa trajetória de vida, muitas coisas acontecem e nos acontecem, nos atingem. Alguns são processos inéditos, outros refeitos, onde coisas e pessoas vão se conectando e as mudanças vão acontecendo.

Erramos, acertamos, às vezes caímos ou somos derrubados e lançados no fundo do poço, ficando em situação muito desconfortável e difícil de sair, de nos livrar da lama e ressurgir em direção a luz. Só quem esteve no fundo do poço é capaz de fazer uma análise de vida e descobrir quem são os verdadeiros amigos, os erros e as injustiças que sofremos e que também comentemos, conscientes ou inconscientes, e até mesmo os momentos de “cegueira” que passamos.

Mas, como fundo de poço não é sepultura, ele pode ser usado para a reflexão, onde descobrimos, a partir dali o que não queremos mais para nossas vidas e esses desafios podem ser usados para nossa transformação. Diante deles não podemos retroceder, mas, sim, nos livrar da lama e avançar com mais sabedoria; pois se cairmos em depressão, poucos estenderão a mão para nós, ou sequer olharão para trás para nos ajudar.

Os desafios existem para nos fortalecer, nos ensinar a sair do poço e nos mostrar que Deus nos dá condições para levantarmos e irmos além, pois não somos vítimas. Somos responsáveis por nossas escolhas, sejam elas certas ou erradas; onde escolher pessoas para caminhar conosco é um exemplo disso.

Existem “amigos” que estão do nosso lado como carcarás, urubus, prontos para ver nossa queda, pois são capazes de nos destruir, cortando nossas asas só para nos ver cair; nos lançam no fundo do poço, riem de nós, assim como fizeram com José. Mas, enquanto eles riam, José sonhava e Deus honrava; assim nos acontece, em muitas situações, nas quais contamos nossos sonhos a certos “amigos”. Eles riem e falam palavras contrárias para atrasar a nossa vida e podar nossos limites!

Enquanto nós nos preparamos, nos erguemos, eles planejam o mal. Mas, assim como José saiu do poço e ressurgiu para se sentar em uma das melhores cadeiras do Egito, nós também somos capazes! Só os vencedores levam pedradas. Afinal, árvores frutíferas atraem muitos insetos! Mas também atraem belíssimas aves.

Sendo assim, mesmo que cortem nossos galhos e nos joguem no poço, temos raízes; e, na maioria das vezes, aqueles que nos perseguem impulsionam nosso crescimento e acelera nossa expansão.

*Lucinete Oliveira é Professora. Graduada em Ciências Contábeis e Pós-Graduada em Gestão e Educação Ambiental, Educação Especial e Inclusiva e Políticas de Inclusão. Atualmente, cursa Licenciatura em Educação do Campo na Ufes.

Contatos: E-mail: lucinete_oliva@hotmail.com

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!