FATOS & VIDA – Liberte-se do ‘casulo’ que te prende!

738

POR LUCINETE OLIVEIRA*

LUCINETE OLIVEIRA, professora

Liberte-se do medo de ousar e comporte-se como se já fosse. Pela fé, seja músico, advogada, horticultor, engenheiro, professora… Nossos sonhos só precisam de nós, não de plateias.

Persista, pois a persistência não significa dar um passo além da perna, mas dar vários passos diariamente em direção do seu alvo, com uma certa pressa, pois a vida não espera por ninguém.

Seja uma exceção à regra, pois apesar da maioria das coisas serem mais bonitas nos sonhos, lembre-se que sonhos não são meras fantasias. Eles nos mantêm vivos, nos transportando para desejar o melhor da terra e fazendo com que nos inquietamos para a melhor parte da vida; sendo a oportunidade de aprender algo novo todos os dias.

Afinal Deus nos permite esse recomeçar para reaprender o que ainda não foi aprendido de forma correta ou eficiente, permitindo-nos repetir a lição. Comece mudando a teoria de detentor do conhecimento, mude seus pensamentos! Com certeza, mudará o rumo de sua vida como um todo. Quando você pensa que sabe tudo, que já aprendeu tudo, desconfie.

Faça uma análise do que já foi aprendido, junte seus pedaços que foram quebrados e refaça sua vida, se conheça. Afinal, estamos em uma escola muito especial, conhecida como vida; e essa vida é abundante, depende de cada um de nós. Jesus disse que veio para que todos tenham vida e vida permanente, abundante, vitoriosa; e isso depende de nossos esforços.

Com isso, desconfie de coisinhas prontas! Nosso Deus é grande, e grandes precisam ser nossos sonhos. O mesmo trabalho que dá para sonhar pequeno dá para sonhar grande também. Portanto, sonhe grande, seja grande, comprometa-se e seja empenhado a mudar sua vida. Mesmo que tenha tido experiências negativas, não permita que isso seja transformado em uma crença pessoal, e atrapalhe o seu caminhar e até mesmo o seu viver.

Não podemos nos deixar levar por experiências passadas que não deram certo, seguindo com elas para o resto da vida. Carregando-as como um fardo, sem saber gerenciar suas emoções, permanecendo na fase lagarta: preso, sem ter noção do mundo de cores que te espera.

Livre-se do casulo, seu tempo de lagarta acabou! Cresça, é tempo de ser e de voar!

*Lucinete Oliveira é Professora. Graduada em Ciências Contábeis e Pós-Graduada em Gestão e Educação Ambiental, Educação Especial e Inclusiva e Políticas de Inclusão. Atualmente, cursa Licenciatura em Educação do Campo na Ufes.

Contatos: E-mail: lucinete_oliva@hotmail.com

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!