Flordelis quebra o silêncio e, em nota, diz que não é a mentora da morte do pastor

691

A deputada federal Flordelis (PSD) negou acusações feitas por um dos seus filhos adotivos, o vereador de São Gonçalo Wagner Andrade Pimenta, conhecido como Misael. Ele que disse à polícia que a mãe adotiva foi a mentora intelectual da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Misael afirmou que Flordelis manipulou os filhos até encontrar um que tivesse coragem para matar o pai adotivo.

Em nota divulgada à imprensa nesta quarta-feira (21/08), referindo a Flordelis na terceira pessoa, a deputada negou as acusações do filho e disse que a postura de Misael é resultado de uma disputa política que teve início ainda em 2018.

“É muito sórdido tudo isso que o Misael tem feito com ela. Difícil de entender. O que ela percebe no Misael é uma ambição imensurável. Situação que ela começou a notar quando ele quis atropelar o projeto político do grupo e ser candidato a deputado estadual na eleição passada”, diz a nota divulgada pela assessoria da deputada.

Para Flordelis, o atual vereador não gostou de ser preterido pela família. Segundo a nota, houve uma briga entre Misael e o pastor Anderson para decidir quem seria o candidato a Prefeitura de São Gonçalo nas eleições de 2020.

“(Ele) teve uma discussão acirrada com o pastor Anderson para ser candidato a prefeito em São Gonçalo. E recebeu a decisão de que não seria ele, mas provavelmente ela própria (Flordelis). A contrariedade dele de não ter sido escolhido, como queria, para ser o candidato da família a deputado estadual e para, no próximo ano, disputar a Prefeitura de São Gonçalo não justifica tamanha crueldade e ingratidão”, diz a nota.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: RÁDIO TUPI

COMENTE ESTA NOTÍCIA!