INÍCIO DE RÉVEILLON VIOLENTO EM GURIRI – Seis jovens são baleados em tiroteio na Ilha; PM já registra aumento de roubos e tráfico de drogas

19125

O início da programação do Réveillon 2020 em Guriri, em São Mateus, traz um aumento significativo da violência no balneário. A Polícia Militar já registra aumento do número de assaltos, furtos e tráfico de drogas, e também de crimes contra a vida desde sexta-feira (27/12). Seis jovens, com idades entre 18 e 20 anos, foram baleados em tiroteio na madrugada deste domingo (29/12).

Segundo o boletim da PM, uma viatura foi acionada para atender a uma ocorrência de tentativa de homicídio por arma de fogo, por volta das 4h deste domingo (29), na Avenida Guriri, nas proximidades de um posto de combustíveis. Era o final da segunda noite da programação do Réveillon. “Várias pessoas foram alvejadas por disparos de arma de fogo, sendo que algumas foram socorridas por populares e, pelo menos, duas pela ambulância local”, relataram os militares.

Os policiais deslocaram-se até o Hospital Roberto Silvares e conseguiram identificar as vítimas, todas maiores. Para a imprensa, foram informadas apenas as iniciais dos nomes e as idades: B. G. S., 20 anos; M. R.S. J., 19 anos; S.G. A. O., 18 anos; S. S.S., 19 anos; R. A. D., 18 anos; e B. S. P., 18 anos. Segundo a PM, nenhuma das vítimas soube informar detalhes do que ocorreu.

SEM RISCO DE MORTE

O boletim de ocorrência relata que, “segundo os profissionais de saúde que prestavam atendimento às vítimas, nenhuma delas corria risco de morte”. Também é relatado que alguns baleados precisaram passaram por cirurgia para remoção dos projéteis.

Os policiais militares destacaram que, no Hospital Roberto Silvares, não foi possível colher informações mais precisas sobre o tiroteio, porque as vítimas estavam sob cuidados médicos. De volta a Guriri, eles fizeram diligências nas em diversos pontos do balneário, mas não conseguiram encontrar suspeitos de terem participado do crime.

As informações foram encaminhadas ao plantão da 18ª Delegacia Regional de Polícia Civil de São Mateus, para as investigações.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!