NO WHATSAPP – Internauta se passa por jornalista do ‘Tribuna Online’, divulga suposta pesquisa eleitoral e faz acusações graves a políticos de São Mateus

-

Um internauta que se passa por jornalista do portal Tribuna Online divulgou dados de suposta pesquisa eleitoral para Prefeito de São Mateus e fez acusações graves a políticos com mandato no Município. As conversas foram registradas na noite desta quarta-feira (24/06), em um grupo de WhatsApp sobre Política.

“Sou correspondente da Tribuna no Norte do Estado”, afirmou o internauta usuário do perfil de WhatsApp com o número (27) 99928-0956, identificado como ‘Tribuna Online’ e que trazia o logotipo do telejornal Tribuna Notícias, da TV Tribuna, outro veículo de comunicação da Rede Tribuna, do Grupo João Santos, com sede em Vitória-ES. Depois, a foto foi trocada pela de um homem com óculos escuros e trajes sociais.

Questionado por integrantes do grupo Debate Político, ele afirmou ser jornalista e se chamar “Mauro Barcellos”. Um componente do grupo parecia conhecer o internauta e postou: “Mauro é um cara que pode agregar muito a esse grupo. Está antenado com o cenário político deste Município”. No entanto, houve muitos questionamentos sobre o suposto profissional do Tribuna Online, porque ele começou a tecer opiniões sobre políticos da Cidade, em tom pesado.

“Os vereadores corruptos que foram para o PP estão loucos. Já estão tudo no bolso”, afirmou o suposto jornalista sobre membros da Câmara de São Mateus. Em outro trecho ele faz novas acusações: “Sem contar na mala para segurar a prestação de contas da Câmara para engavetar duas prestações de contas, ambas com recomendação para rejeição”.  

Buscando ganhar a atenção dos participantes do grupo, o homem que se identificou como jornalista da Rede Tribuna revelou dados de uma suposta pesquisa eleitoral sobre o cenário político em São Mateus: “Segundo informações, o ex-prefeito e empresário Amadeu Boroto acaba de retirar sua candidatura a Prefeito de São Mateus. Segundo informações, o prefeito (sic) teria encomendado uma pesquisa de um instituto da Capital e o resultado foi decepcionante, apontando ampla vantagem do então (sic) Prefeito Daniel Santana, seguido por Claudete Vasconcelos e Carlinhos Lirios (sic), e Boroto apenas na quarta colocação”.

DESINFORMAÇÃO E SUSPEITA

A notícia causou desinformação e suspeita no grupo Debate Político e um membro questionou: “Mas eu estou em dúvida. Se o perfil é realmente da TRIBUNA, então a matéria da desistência do candidato a prefeito é da TRIBUNA?” O mesmo participante postou em outro momento: “Mas se ele representa a Tribuna aqui no grupo, então a matéria que ele postou da desistência de Amadeu Boroto, é matéria da Tribuna então? A fonte dele é a TRIBUNA?”.

Todas as conversas foram acompanhadas pelo jornalista André Oliveira, que é membro do grupo. Também desconfiado, o Diretor de Jornalismo e Conteúdo do portal CENSURA ZERO advertiu: “Prezado Mauro Barcellos, use o seu próprio nome! Pode ter problemas com a Polícia Civil com o uso indevido de marca consolidada do Jornalismo Profissional capixaba!”.

Em concordância com André Oliveira, outro participante do grupo de WhatsApp quis tirar a dúvida sobre a fonte da “informação” com características de fake news: “Mas o Mauro será que é correspondente novo?”. E o internauta identificado como Tribuna Online respondeu: “Meu nobre, o número está registrado em nome da empresa; só você ir consultar amanhã. Abraço”.

O internauta que parece conhecer o dono do perfil escreveu: “O cara te respondeu, André”. E o jornalista do CENSURA ZERO respondeu: “Sinceramente, não conheço. Mas deve usar o nome como Profissional Jornalista. Certamente não tem autorização do Grupo João Santos para nos grupos em nome do site Tribuna Online”.

Os membros que identificaram as conversas e desconfiaram de “Mauro Barcellos” acionaram os Administradores. Um deles, Maurício de Jesus, respondeu: “Pessoal, a pessoa identificada como Mauro me fez uma chamada de vídeo e mostrou realmente um crachá que o identifica como Jornalista. Um rapaz falou comigo em chamada de vídeo, mostrando um crachá em seu nome. Como falei a (sic) dias atrás, com (…) e (…), não irei julgar algo fake baseado apenas na opinião do que as pessoas acham. Claro que vamos observar; se houver ataques a pessoas e baixaria, será removido, e se houver provas e indícios verídicos que é um fake, também será removido. Porém, a princípio, a pessoa se identificou”.

André Oliveira fez uma ponderação ao administrador: “Maurício, preciso saber se você está ciente que foi alertado por diversas pessoas no grupo sobre o uso criminoso de um número em nome do site Tribuna Online e de alguém se passando por Jornalista Profissional. Não apresentou a identificação como funcionário da empresa, nem o registro profissional de Jornalista”. Diante da resposta positiva do administrador, um internauta que havia questionado a veracidade da informação postada publicou: “Então, se Maurício viu, temos que dar credibilidade a Maurício… e o Maurício responderá pelo perfil”.

Vale destacar que o grupo Debate Político é composto por 123 formadores de opinião. São profissionais de diversas áreas, pré-candidatos, secretários municipais, vereadores, deputados estaduais e outros políticos.  

O OUTRO LADO

Na condição de Diretor de Jornalismo e Conteúdo do CENSURA ZERO, o jornalista André Oliveira entrou em contato, por correio eletrônico, com o Editor Geral da Rede Tribuna, jornalista Luciano Rangel. O CENSURA ZERO, em sua linha editorial, incentiva a liberdade de expressão com responsabilidade e defende, incondicionalmente, a Liberdade de Imprensa.

Nesse contexto, André Oliveira afirmou que está apurando os fatos e, após detalhá-los, solicitou o posicionamento do Editor Geral da Rede Tribuna sobre toda a situação, anexando prints dos posts com a identificação do número de celular e conversas do suposto, com acusações graves, do “Jornalista e Correspondente do Tribuna Online” no grupo de WhatsApp.

O CENSURA ZERO aguarda o retorno de Luciano Rangel à mensagem para fazer outros encaminhamentos sobre o assunto, inclusive, se for o caso, junto à Polícia Civil, ao Ministério Público Eleitoral e à Justiça Eleitoral.

VEJA ALGUNS TÓPICOS DE CONVERSAS DO INTERNAUTA QUE DIZ QUE É JORNALISTA DO TRIBUNA ONLINE:

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

spot_imgspot_img
spot_img

OUTROS DESTAQUES:

Open chat
Olá, seja bem-vindo(a) ao portal CENSURA ZERO!
-Faça seu cadastro para receber Boletins Informativos em Transmissão pelo WhatsApp e autorizar o envio de notícias!
-É simples, rápido e seguro, nos termos da nossa Política de Privacidade, disponível no site.
-Deixe seu NOME COMPLETO e a CIDADE onde mora!
Obrigado e volte sempre!