Prefeitura de São Mateus exclui CENSURA ZERO de coletiva com Daniel da Açaí; “postura antiética e antirrepublicana”, repudia Diretor

"NOSSA POSTURA CAUSA A REVOLTA DOS QUE SE ACOSTUMARAM A DAR PREÇO À HONRA ALHEIA E A SUBESTIMAR A ABNEGAÇÃO DE PESSOAS DE BEM DIANTE DO COMPROMISSO COM O PAPEL SOCIAL INEGOCIÁVEL DO JORNALISMO PROFISSIONAL", AFIRMA O DIRETOR DE JORNALISMO E CONTEÚDO DO 'CENSURA ZERO', ANDRÉ OLIVEIRA

663

A Prefeitura de São Mateus, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação Social, organizou na manhã desta quinta-feira (19/12) uma entrevista coletiva com a presença do prefeito Daniel Santana Barbosa, o Daniel da Açaí (PSDB). Os convites foram feitos a órgãos de imprensa de São Mateus e região, mas a Secom-PMSM (ou o próprio Prefeito) excluiu o portal CENSURA ZERO do encontro no Centro Administrativo, no Bairro Carapina.

Por conta da postura independente que adota em suas coberturas jornalísticas, o CENSURA ZERO já vem sofrendo retaliações há algum tempo por parte da atual administração municipal de São Mateus. Em flagrante falta de profissionalismo e de respeito, a Secretaria Municipal de Comunicação não responde às demandas encaminhadas por e-mail, como orienta que seja feito, e proibiu o prefeito Daniel da Açaí de dar entrevistas ao Veículo de Comunicação.

Mesmo assim, o CENSURA ZERO tem disponibilizado espaço para que a Prefeitura de São Mateus, por meio do Prefeito ou de Secretário (a), faça os devidos esclarecimentos à população sobre os assuntos abordados em reportagens. Sempre que possível, por esforço da Reportagem, alguns membros do Secretariado são entrevistados e fornecem as informações pertinentes. Porém a grande maioria das demandas fica mesmo sem resposta, em prejuízo da opinião pública.

Mas a atitude atípica adotada nesta terça-feira (19/12), não se sabe se pelo próprio Prefeito ou pelo Secretário de Comunicação, causa estranheza; principalmente pelo fato de o CENSURA ZERO ser, notadamente, um dos veículos de maior atuação no Jornalismo Online no Espírito Santo, com qualidade e credibilidade na produção de conteúdo próprio.

POSTURA ANTIÉTICA E ANTIRREPUBLICANA

O Diretor de Jornalismo e Conteúdo, André Oliveira, destaca que a postura da gestão Daniel, logo após obter resultado favorável em julgamento de recurso especial eleitoral no TSE, assegurando o direito de permanecer à frente de uma cidade com 130 mil habitantes, é antiética, antiprofissional e antirrepublicana.

Jornalista e radialista com quase 30 anos de experiência, André Oliveira reafirma, a despeito de retaliações, a atuação do CENSURA ZERO pela liberdade de expressão com responsabilidade, combatendo a desinformação e as fake news, principalmente quando produzidas e distribuídas de forma institucionalizada.

“O CENSURA ZERO nasceu do repúdio veemente que fizemos há nove meses do assédio de emissários com oferta de propostas financeiras para a interferência na linha editorial independente e compromissada com a verdade. Não abrimos mão de valores e princípios profissionais éticos, morais e, acima de tudo, cristãos. É um comportamento que faz a diferença; nossa postura causa a revolta dos que se acostumaram a dar preço à honra alheia e a subestimar a abnegação de pessoas de bem diante do compromisso com o papel social inegociável do Jornalismo Profissional”, sentencia o Diretor de Jornalismo e Conteúdo.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA    

COMENTE ESTA NOTÍCIA!