Preso, vereador Robertinho pede licença de 4 meses sem remuneração

453

A defesa do vereador Roberto Pedro de Assis, o Robertinho, que está preso sob a acusação de estupro de vulnerável, protocolou requerimento para licença de 120 dias das funções parlamentares sem remuneração, como possibilita o Regimento Interno da Câmara de São Mateus.

Em Nota à Imprensa nesta terça-feira (11/01), os advogados de Robertinho afirmaram que o parlamentar fez o requerimento no dia 7 de janeiro, frisando que foi preciso aguardar o término do recesso parlamentar que essa providência fosse tomada, já que a prisão do vereador ocorreu em São Mateus, no dia 20 de dezembro, já na vigência do recesso do Legislativo.

Robertinho está recolhido desde o dia 21 de dezembro no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana, cumprindo mandado de prisão temporária de 30 dias. Contra ele pairam acusações de estupro reiterado de duas sobrinhas, por parte da esposa dele, com idades de 16 e 12 anos.

A defesa acrescenta também, na Nota à Imprensa, que “as investigações ainda continuam e que o Vereador Robertinho prossegue colaborando com as autoridades públicas para que os fatos sejam esclarecidos, sobretudo, para comprovar provar a sua inocência”.

VEJA A ÍNTEGRA DA NOTA À IMPRENSA DOS ADVOGADOS DE ROBERTINHO:

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!