Saiba como administrar a revenda de produtos

89

Para driblar a crise econômica, muitos brasileiros recorreram à revenda de produtos como forma de garantir renda extra e manter a independência financeira. Diversas pessoas foram em busca de fornecedores de qualidade, conhecidos pela venda de cosméticos, produtos eletrônicos, lingerie no atacado, entre outros setores.

Apesar de ser uma alternativa vantajosa, com muitos benefícios – como montar o próprio horário e poder coincidir a atividade com outros empregos – é preciso atenção e organização para garantir bons resultados na empreitada. 

Como ainda é um mercado novo para algumas pessoas, é provável que haja dúvidas sobre a melhor forma de administrar o negócio. Independente da área escolhida para o trabalho – venda de sutiãs ou de fones de ouvido – é essencial manter o controle do estoque em dia, além de estar ciente dos gastos e das formas de impulsionar as vendas com estratégias digitais. 

Controle do estoque

Um dos pontos mais importantes para manter a saúde financeira da atividade de revenda é ter controle sobre o estoque de produtos. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) destaca a importância da criação de um inventário para que o revendedor realize uma administração mais assertiva.

Trata-se de uma tabela que possui informações padronizadas como: nome do produto, categoria, quantidade disponível em estoque e o valor para venda. Assim, o empreendedor consegue se planejar com antecedência, prevendo possíveis demandas e analisando quais produtos não tiveram o sucesso esperado. É um passo essencial também para compreender o gosto e perfil dos clientes, além de potencializar o lucro, reduzindo o desperdício de investimento. 

Para ajudar na missão, existem diversos aplicativos focados na gestão de estoque, como App Loja, MarketUp e Estoque Simples.

Planilhas de gastos

Além de saber produtos que possuem demanda por meio da análise frequente do estoque, outro ponto importante na administração da revenda é o controle de gastos. A primeira grande dica é evitar, ao máximo, a junção de contas pessoais com atividades profissionais. Para isso, vale criar uma conta apenas para depósitos de clientes.

Especialistas do Sebrae recomendam também que o revendedor anote todos seus gastos, liste dívidas e respectivos prazos para pagamentos, além de manter um investimento reserva, para casos de emergência. Para isso, ferramentas, como planilhas no Excel, e aplicativos próprios para finanças podem ser úteis na hora de organizar as despesas.

A instituição oferece ainda uma lista de planilhas, tanto digitais quanto para impressão, que auxiliam no controle financeiro do empreendimento. Alguns dos aspectos mais importantes para se administrar, compreendidos nos arquivos oferecidos pelo Sebrae, são: diário e fluxo de caixa, pagamentos de tributos e gestão do estoque.

Essa é a forma ideal para se ter uma noção precisa do lucro que a atividade está gerando, a fim de saber a quantidade de produtos a serem vendidos para que não haja prejuízo no final do mês.

Contato com clientes

Outra informação que é preciso estar na ponta do lápis são dados de clientes – obtidos com autorização. Nome, endereço, produto adquirido, além de informações de contato e data de aniversário são exemplos do que manter anotado. Se a pessoa for um cliente frequente, merece ainda mais destaque na lista.

O revendedor pode optar por juntar as informações em uma planilha digital ou ainda em uma agenda telefônica, à moda antiga. De toda forma, o controle sobre esses dados específicos é essencial para potencializar as vendas.

Assim, quando determinado produto chegar, é possível avisar para os consumidores que costumam comprá-lo com frequência ou, ainda, àqueles que não conseguiram comprar anteriormente por faltas no estoque. Por fim, quando o revendedor está munido de dados relevantes sobre seus clientes, vale realizar promoções em datas especiais, como aniversários. 

É possível enviar uma ficha para que o consumidor preencha após a compra ou, ainda, perguntar diretamente no momento da negociação.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!