Eleições 2020: pesquisas apontam favoritos na disputa para Prefeito em oito capitais

777

A um ano das eleições 2020, que vão escolher os novos prefeitos, o cenário político nas principais capitais é o de viabilizar candidaturas. Ao longo dos últimos meses, o Paraná Pesquisas questionou moradores em oito capitais do país sobre possíveis candidatos: Salvador, Vitória, Porto Alegre, São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Maceió e Fortaleza.

Na pesquisa espontânea, o instituto perguntou em quem o eleitor votaria se as eleições para prefeito(a) fossem hoje, sem apresentar nomes de possíveis candidatos.

Ao contrário do que acontece na versão estimulada da pesquisa, em que são citados nomes de possíveis candidatos. É importante ressaltar que nas pesquisas espontâneas, em todas as capitais, a maioria dos entrevistados declarou não saber em quem vai votar nas eleições de 2020.

VEJA OS RESULTADOS:

SALVADOR
Em Salvador (BA), na pesquisa espontânea, ACM Neto (DEM), atual prefeito que não pode disputar uma nova reeleição, foi o mais citado com 23,8%. Em segundo lugar, aparece o vice-prefeito Bruno Reis (DEM), e empatados com 0,4% estão Guilherme Bellintani e os deputados federais Lídice da Mata (PSB) e Pastor Sargento Isidório (Avante). Bellintani é presidente do Esporte Clube Bahia e comandou três secretarias na gestão de ACM Neto: Cultura e Turismo, Educação e Desenvolvimento Urbano.

Já na pergunta estimulada, quando os pesquisadores citam diretamente nomes de candidatos aos entrevistados, foram três cenários. O deputado federal Pastor Sargento Isidório foi o que mais se destacou, aparecendo em primeiro lugar nas três, com uma variação entre 15% e 25%. Lídice da Mata (PSB) aparece como segunda colocada em dois cenários com 13,4% e 13,6%.

Reis ocupa a segunda posição em um dos cenários, com 19,2%, e a terceira em outro, com 12,9%. A também deputada federal Alice Portugal (PCdoB) aparece com 9,2%, e Guilherme Bellintani tem 7,7% das intenções de voto entre os nomes citados em dois cenários.

SÃO PAULO
Em São Paulo, a pesquisa espontânea, feita em abril, mostrou que o mais lembrado pelos eleitores foi Fernando Haddad (PT) com 3,0%, seguido do deputado federal Celso Russomanno (PRB), com 1,3% e o atual prefeito Bruno Covas (PSDB), tem 1%. Covas não foi eleito, era vice de João Doria (PSDB), que deixou o cargo para concorrer ao governo do estado. Não sabem 76,3% e não votariam em ninguém 13,4% dos entrevistados.

Nos três cenários propostos pelas perguntas estimuladas, Russomanno ficou em primeiro lugar, seguido de Haddad em dois deles. Márcio França (PSB), ex-governador em São Paulo, aparece em terceiro lugar em dois cenários. Covas aparece com uma variação entre 7,4% e 8,8%. Já a deputada federal Joice Hasselmann (PSL) tem 6,1% e 5,9% de intenção de votos nas perguntas em que é citada.

BELO HORIZONTE
Em Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil (PSD), atual prefeito, aparece com 16,1% das intenções de voto na pesquisa espontânea. Seguido do deputado federal Patrus Ananias (PT), com 0,9%. O terceiro mais lembrado foi o senador Antonio Anastasia (PSDB), com 0,5%.

Kalil lidera nos três cenários apresentados pela pesquisa estimulada (40,2%, 47,3% e 48,8%). João Vítor Xavier (Cidadania) aparece duas vezes no terceiro lugar (5% e 6%) e uma em segundo, com 7,1%. Também são citados os deputados estaduais: Mauro Tramonte (Republicanos), com 19,5% e André Quintão (PT) 6,6%. E o deputado federal Eros Biondini (Pros), tem 5,8% da intenção de votos.

VITÓRIA
Luciano Rezende (Cidadania), atual prefeito de Vitória, é o mais lembrado na pesquisa espontânea, com 3,7%. Prefeito de Vitória desde 2012, apesar de ser o mais lembrando, Rezende não pode concorrer a reeleição. Na sequência aparecem o deputado federal, do partido Republicanos, Amaro Neto (2,2%) e o deputado estadual Fabrício Gandini (PPS), com 1,4%.

Na pesquisa estimulada foram cinco cenários apresentados aos entrevistados, em quatro deles Amaro Neto teria vantagem sobre os outros possíveis candidatos. Em seguida vem ex-deputado federal Carlos Manato variando entre 11% e 15%. Carlos Manato foi demitido pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, da chefia da Secretaria Especial para a Câmara dos Deputados, em junho.

PORTO ALEGRE
Em Porto Alegre, na pesquisa espontânea o atual prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) é o mais bem colocado com 2,7%. Seguido do ex-governador Olívio Dutra (PT) e do deputado estadual Sebastião Melo (MDB), ambos com 0,8%. Manuela d’Ávila (PCB) aparece com 0,7%. Dos três cenários em que os pesquisadores citaram os nomes dos possíveis candidatos, em dois Manuela d’Ávila teve vantagem, apresentando 16% e 16,2% dos votos. Melo é o mais citado em um dos cenários, com 16,8%.

CURITIBA
Rafael Greca (DEM), atual prefeito de Curitiba, é o mais citado pelos eleitores na questão espontânea (6,5%). Seguido por Ratinho Júnior (PSD), governador do Paraná, com 3,1% e pelo deputado federal, Gustavo Fruet (PDT), com 2,8%. Nos três cenários estimulados apresentados pela pesquisa, Greca aparece em primeiro. Entre os mais citados estão Fruet, o secretário da Justiça do estado, Ney Leprevost (PSD), e o deputado estadual Delegado Francischini (PSL).

MACEIÓ
Na pesquisa espontânea em Maceió (AL), 8,2% dos entrevistados votariam no atual prefeito Rui Palmeira (PSDB) e em segundo lugar, com 1,7% aparece o deputado federal JHC (PSB). Como Palmeira foi reeleito, não pode concorrer outra vez a prefeitura de Maceió.

O Paraná Pesquisas apresentou quatro cenários nas questões estimuladas. Os melhores colocados foram JHC, o ex-governador e ex-deputado federal Ronaldo Lessa (PDT), Alfredo Gaspar, procurador-geral de justiça de Alagoas e o senador Rodrigo Cunha (PSDB).

Um dos cenários citava apenas candidatos do PSDB, os três melhores colocados foram: Rodrigo Cunha (61,4%), Eduardo Canuto (12,8%), secretário municipal de governo na atual gestão e o vereador Kelmann Vieira (2,7%).

FORTALEZA 
Em março, o Paraná Pesquisa fez apenas a pergunta estimulada para eleitores de Fortaleza (CE). Nos três cenários mostrados, o deputado federal, Capitão Wagner (Pros) foi o que se saiu melhor, variando entre 35,3% e 40,5%. Em segundo aparece o deputado estadual Heitor Férrer (Solidariedade), seguido da deputada federal Luizianne Lins (PT).

O seu apoio mantém o jornalismo vivo.O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.Esse é o trabalho de um jornalista e a missão da Gazeta do Povo. Mas para isso, nós precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: GAZETA DO POVO

COMENTE ESTA NOTÍCIA!