BRUNO NO PITBULL – Dirigente do São Mateus diz que nome do goleiro foi aprovado por 90% da diretoria

1582
O presidente do São Mateus, Pedro Artur, confirmou que Bruno foi oferecido ao clube para a disputa do Capixabão 2020 e teve o nome aprovado por membros da diretoria, que também são torcedores do Pitbull do Norte.

Bicampeão capixaba e de volta à elite do futebol do Espírito Santo após um ano na Série B estadual, o time do São Mateus pode ser o destino do goleiro Bruno, condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Elisa Samúdio, mãe do seu filho, Bruninho. As informações são do GloboEsporte.com

Segundo o site do Grupo Globo, o presidente do Pitbull do Norte, Pedro Artur, confirmou que Bruno foi oferecido ao clube e, após uma avaliação feita por uma enquete com os membros da diretoria, que também são torcedores, o nome do goleiro foi aprovado.

“A negociação segue e o clube acredita que pode ser concretizada nos próximos dias”, destaca a reportagem.

Pedro Arthur disse que o goleiro Bruno foi oferecido ao clube por meio de um empresário: “E após uma consulta com membros da diretoria, que fazem parte da torcida, a contratação do jogador foi aprovada por 90% dos presentes. Com a aprovação da diretoria e de membros da torcida, agora estamos aguardando o andamento das negociações. Acredito que até a próxima semana deve acontecer uma definição”.

RESSOCIALIZAÇÃO

Citando o caso do assassinato da atriz Daniela Perez, cometido pelo também ator e hoje pastor evangélico Guilherme de Pádua, em dezembro de 1992, Pedro Artur aposta na ressocialização do goleiro Bruno perante a sociedade.

Ao GloboEsporte.com, Pedro Arthur afirmou que o São Mateus entende que o ser humano precisa de uma nova chance: “Tivemos o caso do Guilherme de Pádua, que assassinou a Daniela Perez e hoje é pastor, e outros casos de pessoas que erraram no passado e tiveram uma nova chance. E o São Mateus acredita que possa ajudar o goleiro nessa ressocialização”.

RELEMBRE O CASO

Bruno foi condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio.

Bruno foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho. As penas válidas somadas são de 20 anos e 9 meses.

Atualmente, Bruno cumpre pena em regime semiaberto domiciliar em Varginha, Minas Gerais, desde 19 de julho de 2019. Entre as condicionantes, o goleiro precisa manter endereço atualizado perante a Justiça, estar trabalhando e recolher-se em casa a partir das 20h, até as 6h da manhã seguinte.

RIO BRANCO-VN RECUSOU

Entre o fim de dezembro do ano passado e início de janeiro deste ano, Bruno havia sido oferecido ao Rio Branco de Venda Nova para a disputa do Campeonato Capixaba.

Mas a diretoria negou de antemão o negócio, alegando que a Cidade de Venda Nova do Imigrante, na Região Serrana do Espírito Santo, não aceitaria.

OUTRAS EQUIPES

Em agosto de 2019, Bruno havia acertado com o Poços de Caldas-MG. No entanto, ele só foi anunciado oficialmente duas semanas depois, quando posou com a camisa do Vulcão, como é conhecido o clube. A apresentação oficial, no dia 5 de outubro, teve perguntas censuradas e até uma equipe de imprensa impedida de trabalhar.

No mesmo dia, Bruno teve sua única atuação com a camisa do clube, ao participar de um amistoso contra um time amador de Juruaia-MG. O goleiro atuou por 45 minutos no segundo tempo e não sofreu gols.

Já em janeiro, dois clubes manifestaram interesse em contar com o goleiro Bruno no elenco: Operário-MT e Fluminense de Feira-BA. Ambos desistiram após repercussões negativas.

EM REDE SOCIAL, ESPOSA DO GOLEIRO NEGA

Na reportagem publicada, o GloboEsporte.com destaca que “a esposa do goleiro Bruno, Ingrid Calheiros, negou em uma rede social que o jogador tenha sido oferecido ao São Mateus, desmentindo o presidente do clube capixaba”.

Confira na íntegra da publicação de Ingrid Calheiros:

“Fico impressionada com a capacidade do ser humano… e fico tentando entender o que querem com essa notícia, promover o clube ou causar mais turbulência com o nome do Bruno? Ele não foi oferecido a ninguém, primeiro porque não é oferenda, e segundo porque não fomos procurados e desconhecemos qualquer proposta desse clube! Obrigada!”

A reportagem do GloboEsporte.com pondera que tentou entrar em contato com a advogada do goleiro Bruno Fernandes, Mariana Migliorini, porém ela não atendeu às diversas ligações feitas antes e depois da publicação da matéria.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!