Escritórios são acusados de empregar sócios ‘laranjas’ em empresas no ES

570

Escritórios de contabilidade no Estado estão na mira de uma investigação do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), que acontece na manhã desta sexta-feira (6/09). É que os estabelecimentos são acusados de fazer o emprego de sócios “laranjas”, em empresas privadas. 

De acordo com o MPES, proprietários e funcionários agiam no sentido de transferir a titularidade de empresas para sócios “laranjas”. A alteração tinha por objetivo auxiliar os proprietários anteriores a se livrarem de dívidas, fiscais ou não, deixando os falsos sócios responsáveis pelas cobranças, além de ficarem submetidos a negativações de crédito. 

A OPERAÇÃO 

Ao todo, foram expedidos nove mandados de busca e apreensão nas residências e endereços comerciais e de trabalho dos investigados. Além do Espírito Santo, a operação acontece também no Rio de Janeiro. 

Participam da operação promotores de Justiça do Gaeco-Sul e do Ministério Público do Rio de Janeiro, bem como policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e do GAP/RJ.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!