Niterói suspende aulas e adota novas medidas no combate ao coronavírus

537

Montado pelo prefeito Rodrigo Neves para combater o avanço do novo coronavírus em Niterói, o Gabinete de Crise determinou a suspensão das aulas na rede pública de Niterói, inicialmente por 15 dias, período que pode ser estendido. Também foi autorizada a suplementação orçamentária para a área de Saúde, para assegurar recursos na luta contra o vírus.

Para mitigar os efeitos econômicos provocados pela pandemia, o prefeito Rodrigo Neves anunciou também, durante reunião neste sábado (14/03), o adiamento do pagamento de ISS para todos os setores pelo prazo de três meses. Neste sábado, todos os eventos culturais e esportivos, além de feiras de artesanato e produtos orgânicos, já haviam sido suspensos por determinação do Gabinete de Crise também por 15 dias.

CESTAS BÁSICAS

Apesar de as aulas estarem suspensas pelo prazo de 15 dias, inicialmente, as diretoras e diretoras-adjuntas das unidades municipais farão um mapeamento completo dos alunos em vulnerabilidade social em conjunto com a Secretaria Municipal de Assistência Social para garantir a distribuição de 30 mil cestas básicas às famílias já na próxima semana. A logística da distribuição dos alimentos ainda será definida pela Secretaria Municipal de Educação e Assistência Social.

“Temos milhares de crianças vulneráveis nas escolas municipais, cujas famílias precisam trabalhar”, ponderou o prefeito. “Se essas crianças e adolescentes não tiverem as três refeições diárias fornecidas na escola, elas simplesmente não comem. Então tivemos uma série de conversas com especialistas e decidimos suspender as aulas da segunda-feira (16) a 31 de março, que é uma medida de prevenção”, completou Rodrigo Neves.

Como a pandemia afeta a economia global, o Gabinete de Crise discutiu ações para combater o avanço do coronavírus em Niterói, que tem apenas um caso importado confirmado.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: ASCOM PMN

COMENTE ESTA NOTÍCIA!