OBRAS ABANDONADAS – Prefeito Daniel cita Bairro Porto em decreto de emergência em São Mateus, mas segue ignorando clamor de moradores

548

O prefeito Daniel Santana Barbosa usou a situação precária do Bairro Porto (incluindo a Vila Maruim) para embasar o decreto de situação emergência em decorrência das chuvas fortes, assinado na quarta-feira (29/01). Mas continua ignorando o clamor dos moradores quanto aos transtornos diários causados pelo abandono das obras, especialmente na Ladeira São Benedito, o principal acesso ao Sítio Histórico Porto de São Mateus, fartamente noticiado pelo portal CENSURA ZERO.

O texto do decreto assinado por Daniel da Açaí relata o alto índice pluviométrico, destacando que “atingiu 285,8 milímetros de chuvas acumulados, segundo o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), provocando alagamentos, inundações, transbordamento de canais, deslizamento de terra, o que afetou vários bairros do Município de São Mateus, como Bairro Porto, Maruim, Santa Teresa, Airton Senna, Centro, Fátima (Córrego da Bica), dentre outros”.

O prefeito volta a citar o bairro Porto (incluindo a Vila Maruim) ao afirmar que está entre os “catalogados pela Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM) – Serviço Geológico do Brasil, como área de ALTO RISCO”.

Outro fator que fundamentou o decreto foi a “existência de desalojados e desabrigados, num total até o momento de 46 (quarenta e seis) pessoas direta ou indiretamente afetadas pelas chuvas intensas e os danos materiais dela advindos”. E a maior parte dessas famílias desalojadas é oriunda do Bairro Porto (incluindo a Vila Maruim).

IGNORADOS PELO PREFEITO

No entanto, Daniel da Açaí continua ignorando os clamores dos moradores do Bairro Porto, que buscam da Prefeitura de São Mateus uma definição quanto à retomadas das obras no acesso ao Sítio Histórico Porto de São Mateus, paralisadas desde setembro de 2019.

O prefeito e seus assessores diretos mantêm-se calados e ainda não visitaram a Ladeira São Gonçalo, com o propósito de resolver definitivamente o problema. A situação está precária desde que a empreiteira contratada retirou os paralelepípedos e abriu buracos para a implantação da drenagem pluvial na via, antes de abandonar a obra, devido à má gestão da obra por parte da Prefeitura de São Mateus.

Algumas das casas situadas na Ladeira São Benedito são constantemente invadidas pela água da enxurrada sempre que chove mais forte. O local, que já é considerado de risco, vem sendo ignorado em ações previstas no próprio decreto de situação de emergência, como “proteção de encostas, recuperação de partes de vias, desobstrução de canais além do atendimento administrativo dos munícipes atingidos direta e indiretamente” pelas chuvas.

O OUTRO LADO

Desde o ano passado, o prefeito Daniel Santana Barbosa está proibido pela Secretaria Municipal de Comunicação de dar entrevistas ao portal CENSURA ZERO.

O secretário municipal de Comunicação, Júnior Eler, é seletivo no fornecimento de informações sobre atos da administração pública municipal a veículos de comunicação, enquanto o prefeito Daniel da Açaí limita-se a dar entrevistas a um assessor informal de comunicação por meio de uma rede de páginas comprovadamente produtora e distribuidora de fake news (notícias falsas).

Mesmo assim, a Direção de Jornalismo do CENSURA ZERO disponibiliza espaço para que o Prefeito, ou o Secretário Municipal de Comunicação, transmita à Comunidade do Bairro Porto os esclarecimentos necessários sobre os assuntos tratados nesta reportagem.

VEJA TAMBÉM:

PREFEITO DANIEL E OBRAS DO BAIRRO PORTO – 1 ano de incompetência, falta de sensibilidade ao clamor dos moradores, mentiras e calúnia à Caixa e ao Governo Federal

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!