Prefeito Bruno aciona Amunes e OAB-ES na luta para impedir unificação da Comarca de Pedro Canário à de Conceição da Barra

925

O prefeito Bruno Araújo acionou a Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes) e a Seção da Ordem dos Advogados do Brasil no Espírito Santo (OAB-ES) na luta para impedir que a unificação da Comarca de Pedro Canário à Comarca de Conceição da Barra, conforme decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES), seguindo orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“A unificação trará enormes prejuízos aos munícipes que terão que se deslocar até a cidade de Conceição da Barra para tratar de questões relacionadas ao Judiciário. Sabemos que é direito do cidadão o acesso ao Judiciário, e essa unificação das Comarcas restringirá, de certo modo, o acesso dos moradores de Pedro Canário ao Judiciário, isso porque muitas pessoas não terão condições de se deslocar até a cidade de Conceição da Barra”, destaca Bruno Araújo.

O prefeito de Pedro Canário disse que, “diante do evidente risco de unificação da Comarca, entrei em contato com a Amunes, para que nos ajude a buscar os caminhos necessários para que este ato não se concretize”. Ele destaca que a Amunes fez contato com a OAB-ES para a busca conjunta de uma solução.

SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES

Bruno informou, por meio das redes sociais, que nesta terça-feira (3/12), às 19h, a OAB-ES fará algumas explanações na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Pedro Canário, destacando que “é essencial que todos os canarienses compareçam para que unir forças para impedir que a Comarca de Pedro Canário seja unificada (transferida) para Conceição da Barra”.

O prefeito considerou a medida do Tribunal de Justiça “um retrocesso”, destacando que é a favor da dignidade da pessoa humana e da garantia constitucional do acesso à Justiça. “Desde já, afirmo que faremos o possível e impossível para que a Comarca de Pedro Canário não seja unificada, nem que, para isso, tenhamos que buscar apoio em Brasília”, salientou Bruno Araújo, em nota nas redes sociais.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!