Propostas de financiamentos do Bandes a prefeituras capixabas chegam a R$ 138 milhões

326

Totalizando R$ 138 milhões em pedidos de financiamentos, o Programa Bandes de Investimento nos Municípios do Espírito Santo (Procidades) recebeu a inscrição de 22 prefeituras interessadas na contratação de recursos até a sexta-feira (23/08), data limite estipulada no edital. A próxima etapa do cronograma prevê a analise das propostas pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para habilitação das solicitações, até o dia 23 de setembro.

O diretor-presidente do Bandes, Maurício Cézar Duque, destaca que o programa faz parte da nova carteira de produtos desenhados pelo banco para atender à gestão publica. “Com dotação inicial de R$ 50 milhões, ultrapassamos as expectativas devido à grande procura. Vamos prorrogar o edital, para que ainda mais municípios possam se habilitar até o final desta semana”, destaca.

PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

Devido à grande procura, o Bandes deverá prorrogar o prazo para que as prefeituras se habilitem até a próxima sexta-feira (30/08). A manifestação de interesse consiste no preenchimento de uma carta simplificada, disponível no site do banco. Após o envio do documento de manifestação de interesse pelas prefeituras, o Bandes dá inicio à etapa de habilitação da proposta.

Nesta etapa, o banco faz uma consulta prévia dos relatórios contábeis dos municípios e do histórico de operações, caso o município já tenha feito algum financiamento com o Bandes. Também é feita uma análise da capacidade de endividamento da Prefeitura e a verificação do enquadramento do objeto do financiamento.

PROCIDADES

O orçamento total disponível pelo Procidades é de R$ 200 milhões e o limite para contratação pelas prefeituras é para projetos de até R$ 25 milhões. O Programa é uma alternativa para as prefeituras manterem sua capacidade de investimento em serviços prestados à população. O Procidades faz parte da estratégia do Governo do Espírito Santo, de garantir a manutenção da capacidade de investimentos dos municípios.

As linhas disponíveis poderão financiar projetos de construção, reforma e ampliação de edificações municipais; mobilidade e drenagem urbana; eficiência energética; aquisição de máquinas rodoviárias; caminhões e equipamentos para pavimentação; tratamento de água, esgoto e de resíduos sólidos.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: ASCOM BANDES

COMENTE ESTA NOTÍCIA!