VÍDEOS – Chuvas alagam centro de Guriri novamente e moradores cobram aplicação dos R$ 10 milhões destinados no Orçamento para drenagem: ‘verdadeira vergonha’

1088

As chuvas que caíram em diversas regiões do Espírito Santo chegaram com força em São Mateus e, mais uma vez, alagaram o centro do Balneário de Guriri.

Os mateenses já estão acostumados, mas grande parte dos turistas que vieram curtir os shows da programação do Réveillon 2020 ficaram surpresos com o alagamento.

Revoltados com a situação, alguns internautas, moradores da Ilha, postaram vídeos em grupos de WhatsApp criticando a administração municipal.

“Tudo dentro da normalidade do centro de Guriri; uma verdadeira vergonha e descaso com os moradores e comerciantes. Gastaram milhões com as passarelas e calçadão e o verdadeiro problema está sendo deixado para o próximo prefeito”, desabafou uma moradora nas redes sociais.

Outra internauta preferiu ironizar: “O prefeito vai distribuir galocha e capa de chuva pros moradores de Guriri, de quebra uns barcos infláveis”. Um morador, já conformado, postou: “Quantos anos isso acontece em Guriri. Notícia antiga”.

No entanto, um morador lembrou que “o problema antigo vem se agravando durante a gestão do prefeito Daniel Santana, que tem se mostrado incompetente para resolver o problema, a exemplo do que ocorre na área do Mercado Municipal, no centro de São Mateus”.

Ele acrescentou, revoltado: “Se não me engano, foram dez milhões de reais do Orçamento deste ano para essa obra e a do Mercado Municipal, em São Mateus. Cadê esse dinheiro?’.

RECURSOS NO ORÇAMENTO 2019

De fato, o morador tem razão. Apesar de terem sido reservados recursos no Orçamento Municipal de 2019 – R$ 10 milhões para obras de drenagem no entorno do Mercado Municipal e em Guriri -, a gestão Daniel não conseguiu avançar nas articulações com os governos do Estado e Federal para a definição das obras.

Quanto a Guriri, o governador Renato Casagrande chegou a adiantar que garantiria a elaboração do projeto arquitetônico da obra, mas, desarticulado, o prefeito Daniel da Açaí não conseguiu firmar a parceria com o Estado.

A administração municipal, porém, não informou para que ação foram remanejados os R$ 10 milhões destinados às obras de drenagem pluvial nos dois pontos de São Mateus.

O OUTRO LADO

O CENSURA ZERO disponibiliza espaço para que o prefeito Daniel Santana faça os esclarecimentos que julgar pertinentes quanto ao assunto abordado na reportagem.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!