De olho no mercado internacional, 70 empresas capixabas aderem ao Programa de Qualificação para Exportação (Peiex)

206
A Secretaria de Estado do Desenvolvimento (Sedes) destaca que o Programa de Qualificação para Exportação (Peiex) é oferecido pela Apex-Brasil para as empresas brasileiras iniciarem o processo de exportação de forma planejada e segura.

Ao todo, 70 empresas capixabas já assinaram o termo de adesão para participação gratuita no Programa de Qualificação para Exportação (Peiex). Deste total, 52 já participaram da primeira fase de treinamentos para ingressar no mercado externo.

O Peiex-ES é desenvolvido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria local com a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), com a finalidade de qualificar as empresas para o mercado internacional.

De acordo com levantamento realizado pelo núcleo do Peiex, empresas do setor de bebidas, alimentos e agronegócios representam 51% do total de adesões ao programa. Na sequência, aparecem os empreendimentos do setor de moda, com 14%. Negócios na área da construção e cosméticos representam 7% e 6% do total de adesões, respectivamente. No levantamento regional, a área metropolitana lidera o total de atendimentos realizados pelo Peiex, com 54%. A região norte representou 24% e a região sul 21%.

O subsecretário de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais, Gabriel Feitosa, que coordena o Peiex-ES, explica que o programa contribui para o aumento da visibilidade da produção capixaba no mercado internacional.

“O que buscamos é criar uma cultura de exportação no Estado. Existem várias empresas instaladas aqui com potencial para exportação de seus produtos, mas que ainda não encontraram o melhor caminho. E é justamente isso que oferecemos, uma capacitação de qualidade, de forma gratuita, para que elas tenham condições de crescer ainda mais”, destaca.

GERAÇÃO DE EMPREGOS

Já o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, aponta para a importância econômica do projeto, sobretudo, para a geração de empregos. “A partir do momento em que as empresas começam a exportar, elas ampliam seus horizontes e seus negócios. Em decorrência disso, há um aumento das demandas e a consequente geração de novos empregos. Trata-se de um projeto importante para o crescimento empresarial e para o Estado”, afirma.

Os empresários que estiverem interessados em expandir seus negócios e explorar o mercado internacional, ainda podem se inscrever. Podem participar do PEIEX empresas de qualquer porte instaladas no Estado que tenham produtos ou serviços exportáveis e com valor agregado, capacidade para atender o mercado externo e que se comprometam a atender as etapas do projeto.

Até o fim do programa, 200 empresas deverão ser capacitadas e receberão um Plano de Exportação, além do treinamento individualizado.

Para este ano, a coordenação do Peiex espera realizar duas novas etapas de capacitações coletivas, com três módulos cada. As capacitações serão realizadas nas regiões Metropolitana, norte e sul. Além disso, serão ministradas quatro oficinas de Competitividade – por instituição contratada pela Apex-Brasil, – que irão abordar temas como Planejamento Financeiro; Negociação Internacional; Contratos Internacionais, Inovação e Desenvolvimento de Produto.

SOBRE O PEIEX

O Programa de Qualificação para Exportação (Peiex) é oferecido pela Apex-Brasil para as empresas brasileiras iniciarem o processo de exportação de forma planejada e segura. As empresas que nunca exportaram têm várias dúvidas em relação à comercialização internacional e o Peiex ajuda a eliminar as principais incertezas.

O Programa é implementado em todas as regiões do País, por meio de parcerias da Apex-Brasil com instituições locais de ensino e pesquisa, como Universidades, Parques Tecnológicos ou Fundações de Amparo à Pesquisa, além de Federações de Indústria.

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA | FONTE: ASCOM SEDES

COMENTE ESTA NOTÍCIA!