FOI ORDEM DE DANIEL? – Motorista que denunciou caos nas estradas rurais é afastado e pode ser demitido; empresa teria sido coagida pela Prefeitura de São Mateus

1320

O motorista Erinaldo Rodrigues Verdeiro, que denunciou a situação caóticas nas estradas vicinais de localidades dos distritos de Nestor Gomes e Nova Verona em vídeo gravado na terça-feira (3/03), foi afastado da rota e corre risco de ser demitido da empresa que presta serviços de transporte escolar para a Prefeitura de São Mateus.

A situação foi revelada pelo próprio Erinaldo em dois vídeos publicados por ele nas redes sociais. “A retaliação por aquele vídeo já veio. É isso que a atual administração faz. Não sei quem foi que fez, se foi o Prefeito quem mandou, ou se foi os capachos dele lá, que estão acostumados a fazer isso”, afirmou o trabalhador em vídeo.

Morador do Assentamento Zumbi dos Palmares, Erinaldo afirma que, na quinta-feira (5/03), “ligaram para a empresa, às 5 horas da tarde”, com ordem para que o motorista fosse afastado de suas funções, “das linhas de transporte escolar de São Mateus”. “Não sei quem foi que mandou, mas ligou. A empresa só falou que lá de baixo, da Prefeitura, informaram e pediram isso, pediram para eles. Então, eu fui afastado das linhas aqui, do Zumbi [dos Palmares]. A linha que eu faço, eu fui afastado”, detalhou.

No vídeo que o trabalhador publicou, ele destaca que “foi a Prefeitura que exigiu que a empresa o afastasse das funções de motorista do transporte escolar: “Acho que até pediu minha demissão, mas a empresa não me demitiu. Eu fui lá e conversei com o empresário expliquei, e ele viu o vídeo da situação”.

Erinaldo relata que chegou a colocar seu cargo a disposição da empresa, por não querer prejudicar a empresa e entender que outros trabalhadores dependem dos salários pagos com o dinheiro do contrato de transporte escolar firmado com a Prefeitura de São Mateus.

“Essa empresa tem muitas linhas de ônibus em São Mateus, gera empregos, há pessoas empregadas, pais de família que dependem desses salários… Eu também dependo dele, porque estou trabalhando porque eu preciso. Mas cada um tem uma consciência, e eu não consigo não me indignar com aquilo que está ali”, acrescenta o motorista.

AMEAÇA DA PREFEITURA À EMPRESA

Em outro trecho do vídeo, Erinaldo reafirma que a retaliação da gestão do prefeito Daniel Santana contra ele e contra a empresa, com ameaça de rompimento do contrato de prestação de serviço do transporte escolar: “A Prefeitura ameaçou romper contrato com a empresa. Era para o empresário ir lá ontem, mas depois ligaram para ele não ir, porque ‘estão estudando’, estão arrumando uma brecha para poder romper o contrato, rescindir o contrato com a empresa”.

Erinaldo Rodrigues Verdeiro testemunhou publicamente que a empresa na qual trabalha é idônea e atende a todas as exigências feitas pela Prefeitura de São Mateus para prestação do serviço de transporte escolar. “A empresa não me mandou fazer nada; a responsabilidade é minha. Só que eu estava com o uniforme da empresa, e eles acham que quem presta serviço tem que abaixar a cabeça e ficar quieto, igual os cargos comissionados que têm aí”.

O motorista afirma que recebeu muitas ligações de vereadores depois que gravou o vídeo com a denúncias das condições das estradas rurais. Mas fez questão de esclarecer que não será candidato “a cargo nenhum” nas próximas eleições. “Os vereadores deveriam se preocupar com essa situação do transporte [escolar], da prestação de serviço, fiscalizar isso aí”, concluiu Erinaldo Verdeiro.

CONFIRA OS VÍDEOS:

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!