PREFEITO DA ‘CALAMIDADE’ – Vídeo com Daniel dançando ‘funk da xerequinha’ em aglomeração em Guriri viraliza nas redes sociais; veja o escárnio do gestor acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, beneficiado pelo STJ

1025

Viralizou nas redes sociais um vídeo no qual o prefeito de São Mateus, Daniel Santana, o Daniel da Açaí (sem partido), é filmado dançando ‘o funk da xerequinha’ no meio de uma aglomeração no Balneário de Guriri. No enunciado, um alerta: “O prefeito podia[sic] proibir festa na sua cidade”.

O vídeo-selfie do Tik Tok tem apenas 11 segundos e foi gravado por uma morena animada, usando peça de biquíni verde e boné preto, segurando uma garrafa de bebida na mão direita, dançando à frente do prefeito Daniel da Açaí e de uma turma de amigos embalados pelo som do funk proibidão.

“(…) Flavinho se deu bem, vai comer tua xerequinha… Ainda, ainda… Flavinho se deu bem, vai comer tua xerequinha”, diz o trecho da letra no vídeo que retrata Daniel e os demais participantes saracoteando, sem máscaras e aglomerados.

EPICENTRO DA COVID-19

A autora do vídeo passeia rapidamente com o celular mostrando a multidão em Guriri, que é o epicentro da pandemia da covid-19 em São Mateus. O Município registra 17.206, com 305 mortes. Em Guriri, houve 3.084 casos de covid confirmados e 49 mortes.

O internauta que postou o vídeo parece ter se preocupado com essa questão, chamando a atenção para o escárnio do prefeito Daniel diante da situação: “O prefeito podia[sic] proibir festa na sua cidade”. Não foi divulgada a data em que o vídeo foi gravado, mas o material está sendo bastante compartilhado nas redes sociais e grupos de WhatsApp.

SITUAÇÃO DE CALAMIDADE

Na sexta-feira (14/01), Daniel da Açaí decretou situação de calamidade pública por 6 meses no Município de São Mateus, alegando “elevado volume de chuvas em dezembro de 2021”. Pelo decreto, “ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários”.

A medida permite, portanto, a contratação de caminhões-pipa em caráter emergencial, situação que já envolveu irregularidades na gestão de Daniel, sendo objeto de investigações do Ministério Público Estadual. Moradores tiveram reação forte contra a atitude do prefeito: “Vai roubar mais”; “Calamidade pública é ele ter assumido o cargo de novo!”; “Isso é uma palhaçada”; “Misericórdia! Cadê os Vereadores?”; “Que vergonha! Imagino o pessoal da Bahia e de MG olhar para São Mateus do jeito que está ser decretada calamidade. Um sol escaldante, que deu praia no fim de semana inteiro”.

Detalhe: um dia após decretar situação de calamidade em São Mateus, o prefeito Daniel estava batendo bola na Praia de Guriri e circulou quase todo o dia de bermuda e chinelo em meio a banhistas e ambulantes junto com outros investigados pela Polícia Federal, acompanhado de um pré-candidato a deputado estadual do Sul do Espírito Santo.

MANIFESTAÇÃO PRÓ-IMPEACHMENT

Aos gritos de “Fora Daniel!”, “Não à corrupção!”, “Acorda, São Mateus”, “Cadeia para o gabinete do ódio” e outras frases bradadas em tom de desabafo, a Comunidade Mateense saiu às ruas nessa quarta-feira (19/01) na maior manifestação já vista contra o prefeito Daniel Santana, o Daniel da Açaí (sem partido), que foi preso por 10 dias, afastado do cargo três meses e está em vias de se tornar réu na Justiça Federal em ação do Ministério Público Federal (MPF) sob a acusação de fraudes em licitações, corrupção e lavagem de dinheiro, conforme destacado pela Polícia Federal, após a Operação Minucius. Ele conseguiu voltar ao cargo em 22 de dezembro, já no recesso do Poder Judiciário, por força de uma liminar concedida em habeas corpus impetrado no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Tramita na Câmara de Vereadores um processo de impeachment contra o prefeito e um dos objetivos do protesto #ForaDaniel foi o de apoiar a Comissão Processante que está à frente dos trabalhos de apuração no Legislativo, além de apelar ao STJ para que reveja seu posicionamento no julgamento do mérito do habeas corpus. A manifestação teve concentração no final da tarde no Centro de Vivência Amélia Boroto, no Bairro Carapina, e percorreu as principais ruas e avenidas, cruzando a Cidade por diversos bairros, do Centro à Zona Oeste, passando nas proximidades da Câmara Municipal.

O OUTRO LADO

O CENSURA ZERO tentou, sem sucesso, contato com o prefeito Daniel Santana, para que ele falasse sobre a sua atitude de fomentar aglomerações em Guriri e a repercussão do vídeo com o ‘funk da xerequinha”.

Ele, a Secretaria Municipal de Comunicação Social e a milícia digital (gabinete do ódio) que atua a mando dele nas redes sociais ainda não se manifestaram sobre a viralização do vídeo-selfie.

VEJA TAMBÉM:

SÃO MATEUS REAGIU! Protesto com carreata pede a vereadores impeachment de Daniel contra corrupção e denuncia crimes com gabinete do ódio; veja vídeo e fotos

EDITORIAL – Prefeito Daniel zomba da Sesp, Polícia Civil, Ministério Público e Judiciário ao cometer crimes com gabinete do ódio em São Mateus-ES. Até quando?

Mateenses reagem forte contra Daniel por causa de decreto de calamidade pública: ‘Vai roubar mais’, ‘palhaçada’, ‘que vergonha’, ‘cadê os vereadores?’, ‘abusos escancarados com nosso dinheiro’

EXCLUSIVO – Ação penal do MPF deve confirmar Daniel como “chefe de organização criminosa” com provas de corrupção e lavagem de dinheiro; veja argumentação

Daniel decreta calamidade pública em São Mateus “por elevado volume de chuvas”; medida dispensa licitação para contratar serviços e obras

DENÚNCIA GRAVE – Documento comprova desmanche criminoso de máquinas da Prefeitura transferidas para pátio de escola em São Mateus; veja detalhes

CENSURA ZERO – AQUI TEM CONTEÚDO! | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

COMENTE ESTA NOTÍCIA!